campanhas / 21 de dezembro de 2012

Precisamos rever o Natal quando:*

Texto de Taís Vinha*

…a vida eterna prometida por Cristo é o tempo que levaremos para pagar as compras de fim de ano.

…torcemos por uma reforma que elimine dezembro do calendário.

…os amigos secretos viram inimigos declarados depois de abrirem os presentes.

…damos vinho para o vigia da rua, esquecendo que ele não bebe por motivos religiosos.

…o entregador de jornal, que nunca me viu, me acorda domingo às 7 da manhã para pegar a caixinha.

…os filhos dizem que a árvore do vizinho dá de dez a zero na nossa.

…as crianças reclamam que com esse tantico de luzinha nunca vamos ganhar o concurso de decoração de Natal da rua.

…o assunto na hora da ceia é se Chester é uma ave natural ou se deram hormônio para o bichinho.

…a bebida fica a cargo do cunhado e ele traz um vinho garrafa azul horroroso que veio na cesta da firma.

…começamos a achar que, quando Jesus falou em sofrimento, referia-se a encontrar uma vaga para estacionar.

…os filhos perguntam se, ao invés de cartinha, podem colocar listas de presentes no Facebook do Papai Noel.

…a empregada faz um vale para pagar a prestação da tv de plasma (que nem temos).

…a fantasia do Papai Noel fica apertada no irmão. No cunhado. E no marido.

…os filhos perguntam quem está tomando conta da fábrica de brinquedos agora que o Papai Noel está trabalhando no shopping center.

…as crianças perguntam como Papai Noel não morreu congelado na manjedoura e se Belém é a capital do Pólo Norte.

…esquecemos da lembrancinha do porteiro e ele esquece o restante do ano de colocar o jornal na nossa porta.

…o colega que levou máquina fotográfica na festa de final de ano da firma é demitido por justa causa.

…o presente mais barato da lista das crianças só poderá ser comprado se eu entrar na lista dos dez mais ricos da Forbes.

…sofremos ameaça de impeachment se aparecer mais um cheque pré no canhoto do talão.

…depois de peregrinar por lojas de brinquedos lotadas, ficamos na dúvida se estamos comemorando o nascimento ou o calvário do Senhor.

…todos pensam em presentes e ninguém lembra do aniversariante.

…lembramos que o motivo de toda esta loucura é celebrar o nascimento do Homem que, há 2000 anos, introduziu o conceito de vida simples no ocidente.

Texto publicado originalmente no Ombudsmãe (http://ombudsmae.blogspot.com.br/2009/12/mais-um-texto-republicado-sobre-o-natal.html), republicado com algumas adaptações, com autorização da autora.

Conheça outras imagens da ação do Milc para o Natal de 2012 na nossa página do Facebook.

*Tais é mãe, escritora, ativista e palpiteira


Tags:  Natal precisamos rever o Natal verdadeiro sentido do Natal

Bookmark and Share




Previous Post
Papai Noel e “seu presente de Natal” e seu merecimento
Next Post
Parabéns pra você ou manifesto pelos 11 anos do PL 5921/01



Mariana Sá




You might also like




0 Comment

Dec 21, 2012

#fechou


Dec 21, 2012

GOSTO DESTE ASSUNTO, TENHO FILHOS PEQUENOS, OBRIGADO MESMO.


Jan 15, 2013

Sempre leio o site e gosto muitos dos posts, mas este especificamente me deixou frustrada. Alguns pontos são para lá de vergonhosos, na minha opinião. Qual o problema se o cara trouxe um vinho bom ou ruim? O barato da festa não seria estar todos juntos, mesmo tomando água? E se a empregada tem TV de plasma, LED, melhor ou pior que a nossa…. qual o problema? Ela faz o que quer com o dinheiro dela e tem o direito de ser feliz e consumir o que a faça feliz. Além disso, há indícios de preconceito com pessoas mais gordas. E uma valorização da competição em detrimento do todo. Espero ter entendido mal, sinceramente


Feb 06, 2013

Esse texto está muito “classe média sofre”…



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Papai Noel e “seu presente de Natal” e seu merecimento
Texto de Patrícia Gomes* O Natal começou dia 13 de outubro, quando as lojas começaram a decorar as vitrines, os restaurantes...