publicidade de alimentos / 21 de junho de 2013

Hospitalização de crianças por obesidade quadruplica

Texto de Renata K. Velloso*

Resenha da reportagem Rise in child obesity-related hospital admissions, da BBC

O problema foi relatado na Inglaterra, mas está cada vem mais comum no mundo todo, inclusive no Brasil. No ano 2000, 872 crianças e adolescentes foram internados na Inglaterra e no País de Gales por causas relacionadas ao excesso de peso; esse número aumentou para cerca de 4.000 em 2009.

O excesso de peso está relacionado ao aumento do risco para uma série de doenças como diabetes tipo 2, hipertensão, apneia do sono e até asma. É como uma bomba relógio que pode explodir a qualquer momento. A diferença é que os efeitos dessa bomba antes costumavam aparecer apenas na vida adulta, mas atualmente não têm poupado adolescentes nem mesmo crianças.

Os custos da obesidade no Reino Unido (o país com o maior percentual de obesos da Europa ocidental) está em torno de 4,2 bilhões de libras por ano. Para termos uma ideia de quanto também gastamos com a obesidade, vale lembrar que a população brasileira é mais do que o triplo da britânica.

Apesar de todos concordarem que não existe uma solução mágica para o problema, o porta voz de promoção de saúde da Inglaterra, Prof . Mitch Balir aponta um caminho: “Nós devemos levar mais a sério a forma como é feito o marketing de fast food para crianças e considerar banir toda a publicidade de junk food antes das 21:00. Devemos também limitar a presença desse tipo de restaurante perto das escolas, além de ensinarmos para as crianças a importância de saber preparar uma dieta saudável e balanceada desde dos primeiros anos da escola.”

Garantir que as crianças e adolescentes estejam dentro do peso ideal hoje significa corações mais saudáveis no futuro.

(*) Renata é mãe de 3 meninas: Luiza, Julia e Clara. Médica formada pela Unicamp, em Campinas, mora há um ano com sua família na Califórnia. Sua filha Julia é autora do blog Chef Juju, com muitas receitas gostosas. A família se prepara uma viagem ao redor do mundo e você já pode conferir essas aventuras no youtube.


Tags:  fast food obesidade infantil publicidade de alimentos

Bookmark and Share




Previous Post
Vem trocar!
Next Post
Mitos e verdade sobre alimentação



Mariana Sá




You might also like




0 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Vem trocar!
Neste sábado, 22, o Brechó de Trocas de São José dos Campos (SP) e o Movimento Infância Livre de Consumismo realizam...