eventos / 20 de junho de 2013

Vem trocar!

Neste sábado, 22, o Brechó de Trocas de São José dos Campos (SP) e o Movimento Infância Livre de Consumismo realizam evento voltado para o público infanto-juvenil

Texto de Silvia Düssel Schiros*

As feiras de trocas definitivamente vieram pra ficar. Em pouco mais de um ano de existência, o Movimento Infância Livre de Consumismo já organizou ou participou de vários eventos desse tipo. Simplesmente porque, como diz o pessoal do Instituto Alana, trocar é mais divertido do que comprar. É divertido porque a gente interage com outras famílias, porque não dói no bolso, ajuda a repensar os hábitos de consumo, preserva o meio ambiente e, de quebra, a gente ainda se diverte.

É com esse espírito que topamos participar mais uma vez, junto com o pessoal do Brechó de Trocas, dessa farra toda. E bota farra nisso: além das trocas, tem contação de história, oficina de ioiô, pintura de rosto, dança circular e também dá pra conhecer a Biblioteca Itinerante, outro projeto muito legal.

brecho de trocas_junho2013_v2

Como funciona?

É muito simples. Em casa, você fuça seus armários. Vale tudo: armário de roupa, de bugiganga, de brinquedo, de acessórios, estante de livros, rack de CDs e DVDs, caixa de bijuterias. Certamente você vai encontrar alguns itens bem legais, em bom estado, que já não servem mais pra família – porque vocês mudaram de gosto, de tamanho, de estilo, de passatempo. Aí aquilo que não tá mais servindo pra vocês pode ser justamente aquilo que outra família está procurando. E vice-versa.

brecho_tracas

Foto: álbum da Savema

Chegando lá, você faz um cadastro rapidinho. Suas coisas serão avaliadas em traças, a moeda do Brechó. Cada item pode valer uma, duas ou três traças. (Mas pode ficar tranquilo, se você for muito apegado a algum item, pode optar pela troca direta também.) Soma tudo e você passeia por lá, dando uma olhada no que o pessoal tá trazendo. Gostou de alguma coisa? Vê se tem traças suficientes no bolso e põe debaixo do braço – ou na sacola retornável que vai trazer de casa. No final, você passa de novo pelo pessoal do Brechó, que vai ver quantas traças você gastou. Sobrou? Não precisa se desesperar e achar que vai sair perdendo: de jeito nenhum. Informe-se sobre a próxima edição do Brechó, pois suas traças continuarão valendo. Se quiser, também pode catar alguns itens que achar legais e deixar para doação para a Associação Fênix, apoiada pelo evento. Aliás, se tiver algo que acha que deve ir direto pra doação, é só avisar na entrada.

brecho_passo a passo

Foto: álbum Savema

Vamos lá, então? Esperamos vocês!

*Silvia é mãe de duas meninas quase moças, tradutora, preocupada com o futuro das crias e do mundo. É co-fundadora do Movimento Infância Livre de Consumismo e colabora também com o coletivo Faça a sua parte.


Tags:  Brechó de Trocas Feira de Troca de Brinquedos

Bookmark and Share




Previous Post
Sobre o mérito do debate
Next Post
Hospitalização de crianças por obesidade quadruplica



Mariana Sá




You might also like




0 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Sobre o mérito do debate
Texto de Mariana Sá* O debate sobre “como os pais devem agir para evitar que os filhos sejam consumistas” já deu o que tinha...