Cheetos, nosso repúdio

Texto de Fernando Fortes* e Mariana Sá**

Na semana passada, vimos uma nova campanha do Cheetos no ar (http://www.youtube.com/watch?v=oIXZtxmM8Yw). Não bastasse ser um absurdo um canal infantil pago que tem como público principal crianças muito pequenas exibir publicidade de um produto alimentício péssimo para a saúde, o filme ainda traz outras péssimas mensagens do ponto de vista social e educacional.

Temos dois problemas neste caso:

1º O “Cheetos” fazer uma propaganda estúpida, machista, misógina e que estimula um comportamento desrespeitoso.

2º O Discovery Kids veicular essa propaganda (quer dizer, se passasse no intervalo da novela da Globo, seria machista e misógina, mas sempre alguém poderia dizer que as crianças – estes nossos queridos seres em formação – não deveriam assistir novela), mas o DK deveria ser um ambiente “protegido”. No nosso caso o que mais incomoda é o 2º item. Tudo bem que o canal estimule o consumismo e a obesidade infantis, afinal nada vem de graça, mas até o capitalismo selvagem deveria ter seus limites.

Em outros tempos, este filme poderia até entrar no rol das piadinhas publicitárias, se o produto não fosse condenável para crianças pequenas e se não estivéssemos vivendo numa sociedade machista em que a mulher é alvo de violência cotidianamente. É uma propaganda misógina, que apresenta a mulher – pior a própria mãe! – como alvo de “brincadeiras” de cunho sexual, mostrando a mulher como objeto e dando a entender que é correto e divertido um menino/homem abusar de uma mulher sem consentimento.

Não é apenas uma questão do “politicamente incorreto”; nosso repúdio encontra apoio no que foi combinado entre agências e anunciantes via Conar. O filme desrespeita vários dispositivos do Código de Autorregulamentação Publicitária:

– Artigo 37, caput, porque o filme não se apresenta como “fator coadjuvante na formação de cidadãos responsáveis e consumidores conscientes.”

O filme também desrespeita o disposto no seu parágrafo I, pois não visa “refletir cuidados especiais em relação à segurança e às boas maneiras”, afinal a atitude do menino de mirar na própria mãe é muito mal educada e não contribui para a formação de um cidadão responsável, com boa maneiras.

Além disso, não obedece às alíneas A e C, pois desmerece valores sociais positivos, além de desrespeitar a pessoas, neste filme, o pai, a irmã e a mãe; e associa crianças a uma situação incompatível com sua condição, socialmente condenável, que é agir com violência contra a mãe.

Há desobediência também ao parágrafo II, nas alíneas A, B, C e E, porque não contribui em nada para o desenvolvimento positivo das relações entre pais e filhos, visto que o filho desrespeita a mãe; desrespeita a dignidade, ingenuidade, credulidade, inexperiência e o sentimento de lealdade das crianças, que podem tentar repetir em casa a conduta da personagem; além de promover um comportamento socialmente condenável.

Esta reclamação encontra ainda apoio normativo no Anexo H, nas suas disposições Gerais, alínea J: “Além de atender aos preceitos gerais deste Código, os anúncios de produtos submetidos a este Anexo deverão: abster-se de desmerecer o papel dos pais, educadores, autoridades e profissionais de saúde quanto à correta orientação sobre hábitos alimentares saudáveis e outros cuidados com a saúde” porque desmerece o papel da mãe.

Além disso, é um acinte que o Conar ainda permita a publicidade de produtos alimentícios sem nenhum valor nutricional num canal cujo público-alvo são crianças na primeira infância, num momento em que passamos por uma situação de saúde grave, com a epidemia de obesidade descrita em todos os noticiários. É um absurdo que o Discovery Kids, mesmo sendo um conteúdo pago (e caro!) aceite veicular este tipo de publicidade abusiva.

É emblemático que a criança não coma o produto, mas que use como matéria-prima para as suas peripécias. Nos parece simbólico e significativo que este filme apresente um produto ruim para a saúde sendo usado como munição contra a família – seria um ato falho do redator?

*Fernando é engenheiro e funcionário público. Tem um filho de três anos.

**Mariana é publicitária e mestra em políticas públicas. É mãe de dois e escreve no blog Viciados em colo. Co-fundadora do Movimento Infância Livre de Consumismo.

cheetos


Tags:  autorregulamentação Cheetos comida industrializada denúncia mensagem subliminar produtos alimentícios

Bookmark and Share




Previous Post
Entre famílias, escolas e leis: o desafio da merenda escolar
Next Post
Escola de príncipes



Mariana Sá




You might also like




27 Comments

Sep 02, 2013

… a propaganda é uma coisa totalmente sem sentido e abusiva… “concentre-se vc treinou a vida toda (6 ou 7 anos) para esse momento” gente o que é isso…!? onde o garoto acertou a mãe!? nem quero imaginar minha filha imaginando onde… pode apostar… um monte de menino vendo isso vai comecar a jogar cheetos nas meninas em partes improprias… nao sei como isso vai ao ar… rídiculo! muito bom post…parabens…


Sep 02, 2013

Gente vamos entrar no video no youtube e denunciar. Eu ja denunciei como abuso infantil: utilizaram um ator infantil para cenas de conteúdo impróprio .

abraço e obrigada pelo cuidado com nossas crianças!


Sep 02, 2013

E quando os palhaços “Patati e Patatá” vão em escolas que atendem crianças de 0 a 7 anos, para fazer show e dão de brinde uma arvore-régua de crescimento com um refresco em pó (mais precisamente da marca Frisco)?
Fiquei indignada!


Sep 03, 2013

Sabe por que o Cheetos faz isso? É a certeza da impunidade. O Conar não mete medo nos anunciantes. São todos “hermanos”.


Sep 03, 2013

E eles ainda tinham que erotizar o bundão gostosão da mãe? Calça bem justa, entrando nas nádegas, posição abaixadinha e… preparar, apontar … salgadinho fiofó adentro!


Sep 03, 2013

Proponho um boicote a Cheetos.
Pelo visto, a Pepsico não tem qualquer sensibilidade, mas aposto que quando acertamos no bolso…


Sep 03, 2013

E além do mais são “alimentos” TRANSGÊNICOS!!! Pra crianças!!! Boicote, apoio total!


Sep 04, 2013

Um comercial totalmente desagradável e misógino! #Indignada com essa porcaria!


Sep 04, 2013

Apoio ao boicote da Cheetosss


Sep 04, 2013

Fiquei passada quando li os primeiros posts sobre a propaganda e arrasada quando vi no Youtube (meu filho não assiste mais DK). Gente, o que é aquilo??
Onde está o CONAR pra tomar as devidas providências e tirar esse comercial do ar?
BOICOTE AO CHEETOS…ou melhor BOICOTE A PEPSICO.


Sep 06, 2013

Vocês são “chaatos” pra cacete.

Menos, pessoal.

O extremismo religioso (e outros mais) é baseado em radicalismos como este.

O Cheetos é uma porcaria, sem valor nutricional, mas a propaganda é show. Muito divertida.

Volto a dizer: menos, pessoal!


    Sep 06, 2013

    Respeitamos sua opinião, mas acreditamos que cobrar um mínimo de ética de um produto que já é uma porcaria por si só é um direito. Por outro lado, você tem o direito de se entupir de porcaritos e ainda achar graça. 🙂

    E viva a liberdade!


      Feb 15, 2015

      Mariana, vc ñ leu oq ele escreveu? Sem valor nutricional!


    Sep 18, 2013

    SEMPRE OZOMI QUERENDO DAR PITACO.

    Você, HOMENZINHO, não aguentaria um dia dentro da pele das mulheres, abusadas, discriminadas e violentadas todos os dias. NÃO AGUENTARIA UM SEGUNDINHO.

    Desejo muito cheetos dentro do seu fiofó, HOMINHO.


Sep 07, 2013

Gente a primeira vez que vi ese comercial, comentei até pros meus pais que também repararam que o comercial é impróprio! Algum dia vai aparecer pessoas nuas em produtos de.crianças


Sep 07, 2013

Quanta asneira vocês tiram de uma simples propaganda.


Sep 13, 2013

Reproduzo abaixo a mensagem que recebi hoje do CONAR. Não sei no que vai dar, mas que a propaganda voltada para crianças deve ser regulada, deve.

“Prezados(as) Srs.(as),
Em atenção à sua reclamação, o CONAR informa que instaurou o processo ético nº 262/13, referente ao anúncio ” CHEETOS – AGORA É COM VOCÊ”.
O julgamento do processo ocorrerá brevemente e, tão logo seja possível, a decisão estará disponível no site: http://www.conar.org.br – em Notícias.
Atenciosamente,
Secretaria Executiva


    Sep 16, 2013

    Se lembrar, Carol, volte aqui quando receber o email com a decisão do Conar. Por experiência, sabemos que a entidade demora tanto a agir que, quando isso acontece, em geral os comerciais nem estão mais no ar.

    Obrigada pelo apoio!


    Sep 17, 2013

    Fiz uma reclamação no CONAR e recebi esta mesma resposta, com o mesmo número de processo. Com certeza, várias pessoas reclamaram. Achei ridícula e ofensiva esta propaganda e penso em fazer uma representação no Ministério Público. Vamos boicotar!!!


Sep 17, 2013

Todos os elementos dessa propaganda é abusiva… Temos o poder em nossas mãos. Boicote já no produto… Só se entende quando dói no bolso.


Sep 17, 2013

Condenar o consumismo e os efeitos maleficos na saude das crianças tudo bem.Agora taxar tudo como ‘machismo’ é ceder a essa onda policitamente correta que tem ‘dominado o mundo’ ultimamente…


Sep 18, 2013

Estou diminuido o tempo que minha filha assiste o Discovery kids, ele possui muitas propagandas apelativas, muito maior que as suas concorrentes como disney chanel, cartoon network, etc. Sendo um canal para crianças pequenas, ainda sendo pago, deveria diminuir essas apelações de venda!


Sep 26, 2013

porra gente todo mundo aqui viveu uma época bem pior das propagandas e tá vivo mas fica cagando regra pra novas gerações é simples não gosto não compra não acha certo o filho consumi é um direito de vocês mais ficar ditando o que deve ser exibido sendo que é uma propaganda inocente, por isso que essa juventude leite com pera ta ai quero ver como vão se virar sem os pais depois


    Oct 16, 2013

    Você acha isso legal? E desde quando essa propaganda é inoscente? Imagina você lá de boa e do nada vem uma criança e atira um cheetos no meio do seu c*. Aliás se não é pra ficar “cagando” regras vamos deixar as crianças roubar e matar. Se toca seu ignorante as regras que fazem a sociedade, se não fossem elas provavelmente você estaria morto porque seria a lei da selva “sobrevive o mais forte” e sempre alguém tentaria te matar


    Oct 16, 2013

    E “geração leite com pêra”? Manda o seu filho ir na fazenda tirar leite da vaca e conseguir uma pêra então já que você não concorda com isso


Sep 28, 2013

Concordo plenamente, propaganda de muito mal gosto, ridícula. Espero que tenham tirado isso do ar. Mandaram mal demais.


Oct 19, 2013

Achei uma apelação pricipalmente a parte da bunda,só faltou ele jogar uma banana na bunda da mulher para ficar mais claro que a propagada ta bem sexualizada.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Entre famílias, escolas e leis: o desafio da merenda escolar
Texto de Desirée Ruas* Em tramitação há mais de oito anos, o Projeto de Lei do Senado, PLS, nº 406 de 2005 pode ser votado...