brinquedos e marketing / 18 de novembro de 2013

Furby: um jeito de diferente de ser – ou escolha um presente diferente para seu filho

Texto de Ana Andrade*

Como muitas famílias, acompanhamos aqui em casa o lançamento dos novos brinquedos – no caso do Furby, um brinquedo repaginado. Os lançamentos sempre vêm acompanhados de muita propaganda, são cativantes e obviamente deixam os pequenos pedindo por aquilo.

Tratamos aqui em casa desse assunto com muita calma. Com dois filhos em idades diferentes e expostos a essas novidades muitas vezes mais pelos colegas da escola do que propriamente pela TV, que aqui é pouco liberada, sempre batemos papo sobre a necessidade das novidades. A conversa sempre se utiliza do histórico recente: “Filho lembra aquele brinquedo tal, lembra que foi só usado uma semana e depois ficou engavetado? Lembra que a propaganda era toda trabalhada na ilusão e na real o brinquedo não entregava o que os publicitários vendiam?”

Depois observamos aquele objeto deixar de ser novidade e outro ocupar o destaque. A própria publicidade se encarrega de nos mostrar a efemeridade das coisas.

O pequeno e engraçadinho Furby foi o destaque do ano passado. Com valor nas prateleiras de quase R$ 400, ficávamos boquiabertos de ver que nos EUA ele custa quase US$ 50.

Por aqui acalmamos a vontade, até que… O filho de 10 anos viajou com o pai para os EUA, e muito empolgado e cheio de carinho, presenteia a irmã de quase quatro anos com o pequeno e engraçadinho brinquedo. Percebo que o presente agradava mais a ele do que a propria irmã, e nos primeiros dias ele se envolveu muito com o brinquedo. Como família participamos muito das brincadeiras e nos instruímos no site sobre a forma de cuidar, descobrimos que o “nosso” era uma novidade portanto o app desse ainda não está disponível aqui. Até achamos melhor, já que o Furby tb pode ser cuidado com as nossas mãos e não somente com o aplicativo do smartphone. Eu e meu marido estávamos também curiosos, lemos bastante, falamos em inglês com ele e tentamos até falar o furbish, que é a língua original do bicho. Ah, a faixa etária é de seis anos.

A primeira coisa que nos incomodou: o jogo de quatro pilhas AA durou dois dias apenas – problema que resolvemos usando as pilhas recarregáveis.

A segunda coisa é que o bicho do nada começa a falar. Não, não tem botão de volume e não tem botão de desligar. Somente abrindo com a chave de fenda e tirando as pilhas. Prático, não? Imagina às duas da madruga, depois que você está bem moída; o bicho deixa de ser engraçadinho para ser “incomodante”.

E pra finalizar, vamos ao motivo pelo qual escrevi este texto: o Furby desenvolve sua personalidade pela forma como é cuidado. Até aí, ok. Imagino que se vc chutar um cão este irá te morder, o que te faz concluir que o Furby ficará bravo se não for alimentado e acarinhado. Bravo é uma coisa, outra coisa é o bicho virar o demo.

Quando aconteceu pela primeira vez, eu estava na cozinha, as crianças brincavam na sala e ouvi algo que me lembrou do exorcista – o filme. Saí correndo pra sala e meu marido me acalmou: “Calma, ele está bem, parece que só o alimentamos demais.”

Da segunda vez meu marido relatou assustado o que ocorreu e fomos pesquisar na internet. Furby pequeno e engraçadinho, virou incomodante e agora ele tem Distúrbio Dissociativo de Identidade. Não sou da área médica portanto não tenho como falar sobre isso. Também não é engraçado e se você se colocar no lugar de uma criança que está se divertindo, vendo os olhinhos mágicos explodirem em corações, piscadelas, notas musicais e do nada o olho fecha, ele se balança todo e berra: “Changing, changing” (mudando). Os olhos abrem com labaredas de fogo, o bicho troca a voz e vira o demo. Não tem nada de divertido, não é para criança de qualquer idade, a não ser que você pratique satanismo ou algo parecido. Segundo a resenha do Gizmodo, é um brinquedo para crianças, crianças sozinhas, crianças negligenciadas, crianças de criminosos, crianças do mal etc.

Sim, dá medo e a criança entra em pânico. Sim, você pagou 400 pratas num brinquedo com uma doença mental.

E me pergunto: que tipo de mente doentia programa um brinquedo desses? Isso é um brinquedo? Que tipo de dano psicológico uma criança pode sofrer ao ver seu brinquedo amado virar isso? Como você se sente quando a infância, ao invés de protegida, é achincalhada?

Na sessão de perguntas do site oficial encontrei algumas perguntas sobre a personalidade, mas não tem nenhuma sobre ele virar o demo ou ter um distúrbio ou desordem mental.

Pesquisando, descobri um testemunho com algumas imagens em inglês aqui sobre o mesmo problema. Encontrei mais informações aqui, mas nenhuma sobre a realidade.

E pra terminar vou usar uma frase lá do Gizmodo: “It also provides a decent simulation of the scarring effects long term psychological and physical abuse can have on the psyche. At a medical school, it could teach valuable lessons. But it has no place at a child’s sleepover.”

Numa tradução livre: o “brinquedo” fornece uma simulação decente dos efeitos marcantes de um duradouro abuso psicológico e físico pode ter na psiquê. Numa faculdade de medicina, poderia até ser útil. Mas não cabe na hora de dormir de uma criança.

*Ana é mãe de dois, arquiteta, inquieta, escreve no quaseummoleskine, iniciou um projeto para embelezar Petrópolis com plantas e acredita que agora é a hora de ser feliz.

 

v


Tags:  #publicidadeinfantil brinquedos consumismo infantil Furby publicidade de brinquedos

Bookmark and Share




Previous Post
Natalização precoce
Next Post
20 de novembro - O verdadeiro Dia das Crianças



Mariana Sá




You might also like




77 Comments

Nov 18, 2013

Uau! Não sabia de nada disso! Vc é a primeira que vejo escrever sobre isso. Muito bom saber…não que eu fosse presentear com um desses mas já ajuda saber que não é legal! Muitos beijos!


    Nov 18, 2013

    Sim Nine infelizmente esses detalhes não estão disponíveis em manual algum, muito menos na propaganda, uma pena mesmo. Detalhe agora o furby virou peça decorativa que acumula pó e quando chega uma visita e ela se interessa, colocamos a pilha. Uma novidade cara e completamente dispensável.


      Nov 18, 2013

      Dá ele pra mim q eu aceito xD !


        Nov 20, 2013

        Hahaha Renata te juro que te daria, mas marido agora usa o bicho como estudo de caso! 😉


Nov 18, 2013

Prezada,
Em alguns aspectos concordo com seu comentário, minha filha possui o mesmo brinquedo, dado pela tia que foi aos EUA, o dela é o conhecido como BOOM que pode ser colocado para dormir puxando o raqbinho por 10 segundos, sem a necessidade de remoção das pilhas. Não concordo que seja de crianças demoniacas e tal, minha filha não é demoníaca e muito menos negligenciada, e antes de autorizar a tia a dar o brinquedo (pois em minha familia conversamos com os pais antes de presentiar os filhos) pesquisei bastante a respeito e por isso escolhi o modelo BOOM pois tinha a certeza que poderia ser desligado.
Em relação ao comportamento demoníaco qd ele fica malvado, o da minha filha somente ficou por duas vezes quando os outros priminhos brincaram e “zuaram” muito com o bichinho, um sessão de carinho faz ele voltar ao normal, e eu aproveito a situação para expolicar para minha filha que ninguem gosta de brincadeiras más ou desagradáveis e que deixa as pessoas bravas….

Ah a propósito, tb não somos satanistas….


    Nov 18, 2013

    Olá Mariana claro que pode discordar. Talvez sua versão seja mais interessante, principalmente por ser possível desligar. Nem sou religiosa então tb nem acredito muitas nessas coisas de satanismo. De qualquer forma o que vimos foi bizarro e não condiz com o que um brinquedo para crianças deve apresentar!


Nov 18, 2013

Brinquedo endiabrado esse, nunca li algo do gênero. Parece ficção.


Nov 18, 2013

Ana :
Faz uns quantos anos que os filmes americanos nos apresentam brinquedos que viram pesadelo. Para mim isso ja foi suficiente para sem mais delongas e explicações ignorar os apelos de meus filhos para esses monstrinhos. Tem muitos brinquedos que são assustadores os bebes que se mexem como uma pessoa normal, as Monsters, que recriam beleza na delgadeza cadavérica, os tamagochis antigos, mais não por isso menos perversos, que obrigam a criança a ter uma relação de deveres e culpas com uma caixinha idiota. Enfim a industria vem por mais. E uma criança não pode ser consultada, já que ela não tem o discernimento necessário para entender o quadro geral, nem precisa, cada coisa no seu tempo. Por isso reafirmo minha conduta de mãe. Falo não na hora da compra, e ohh meus filhos não se sentem inferiores nem traumatizados.


Nov 18, 2013

Nossa,até que enfim uma pessoa que viu a realidade que sempre enxerguei mesmo sem comprar esse brinquedo. Sempre achei muito estranho o fato deste brinquedo se destacar por ter personalidade,isso nao existe…


Nov 18, 2013

Boa tarde, minha filha pediu muito esse brinquedo quando foi lançado, mas pelo preço não achei que valia a pena! Depois da sua resenha que não me interesso mesmo, mas fiquei curiosa para ver esse bichinho virando o “demo”rs!! Aqui minha filha ganhou uma Baby alive, da que se levanta sozinha, conversa, responde, passeia com o cachorrinho, uma beleza, depois que vc comprar “6” pilhas, isso que ela não vem com nenhuma, minha filha abriu a caixa e ficou super empolgada para usar, e só funciona com todas as pilhas! agora ela enfeita a prateleira pq a pilha dura 2 dias!
bjos


Nov 18, 2013

Tbém tenho o Furby, se vc deita-lo, ele dorme. Minha filha tem há mais de 6 meses e ele nunca mudou para a personalidade malvada. Fiz isso uma vez, pra ver como era…puxando varias vezes o rabo dele…depois, segui as instruções e ele voltou a ser como antes. Nenhuma mudança de personalidade é definitiva. Se ele escuta muita música, fica DIVA, td dançarino e tal.
Achei de um exagero absurdo esse texto.
Sim, é um brinquedo caro, sim, as crianças enjoam dele rápido….mas, dizer que é demoníaco e levar essa frase do Gizmodo a sério…é forçar demais.
Afinal, puxar o rabinho de um brinquedo por 20 vezes, ele ficar “malvado” e voltar a ser “bonzinho” com uns abraços, não tem nada a ver com ““brinquedo” fornece uma simulação decente dos efeitos marcantes de um duradouro abuso psicológico e físico pode ter na psiquê”
Ele não tem um ” Distúrbio Dissociativo de Identidade”, ele é um brinquedo cujo apelo é essa mudança de comportamento, de acordo com o que acontece, ele fica mais fofo, ele fala mais, ele dança mais …e ele pode ficar malvado.
Críticas absurdas como essa, sem fundamento nenhum, não são uteis em nada.
Super válido discutir o preço absurdo do produto, discutir a falta de comprometimento da Hasbro com o cliente, etc…
Mas, criar lendas urbanas de brinquedos demoniacos…dispensável.


    Nov 18, 2013

    Concordo com você!


    Nov 18, 2013

    Olá Luciana obrigada pelo seu comentário. Acredito o que cada um enxergue como brinquedo é bem pessoal. Realmente na minha casa e como até respondi em outro comentário nem sou uma pessoa reigiosa pra acreditar no “demo”, porém acredito no mal. E sim ele pode desenvolver a personalidade malvada ao puxar o rabinho não sei quantas vezes, agora do nada ele ficar bizarro? Não é estranho? Eu naõ conheço quem se comporte assim da vida, conheço irritação, desconforto, raiva,, frustração, mas bizarrice? Só em filme. E a minha crítica tem fundamento pra minha família, e talvez pra muitas outras!


      Nov 18, 2013

      Ana, sua crítica tem fundamento para mim e, talvez negligenciar o funcionamento e abordagem de brinquedos como esse e outros, justifiquem em partes o abismo a que a nossa sociedade está exposta.
      Brinquedos didáticos ou feitos em aulas de artes viram sucatas enquanto, Furby, Nurf e outros tantos ganham espaço, levam nosso dinheiro e empobrecem as mentes de nossas crias!


        Nov 20, 2013

        Verdade Rebecca! Bizarrices ocupam o brincar dos nossos filhos!


    Nov 18, 2013

    Luciana, concordo em tudo que vc disse. Absurdamente exagerado. Temo pela bolha em volta dessas crianças que tem que ser protegidas de um bichinho barulhento. E quando elas tiverem que enfrentar as pessoas más da vida real, a mãe vai lá tirar a pilha? Ensine os filhos a se defender, ensine a distinguir o real do irreal para serem fortes ao invés de demonizar e jogar a culpa num mero bicho de pelúcia minha cara. O brinquedo é para crianças de 6 anos..(vc disse que sua filha tem 4 ne? de quem é a culpa…) acho que crianças de 6 anos já são capazes de entender que nem tudo são flores. Se é que um dos 2 pequenos nao fazia arte com o Furby justamente pq gostava de ver o bicho malvado.. eu sei que se fosse criança EU faria isso e daria muita risada. Ao inves de juntar poeira, doe o brinquedo pra crianças carentes, ela nunca vao poder comprar e vc resolve 2 problemas de uma vez.


      Nov 20, 2013

      Olá Rodrigo, sua opinião é bem vinda. Mas interessante que no texto falei que tenho um filho de 10 que foi mais quem se envolveu com o brinquedo. A minha dúvida é se isso é brinquedo. Muitos acham que não e muitos acham que sim, inclusive que ele serve de preparo para aguentar as pessoas que falam demais ou mudam de personalidade. Será que precisamos assustar nossos filhos de proposito ou fazer eles aguentarem coisas estranhas para prepará-los? Será mesmo? Não existem outros meios?

      Quando a doar, doamos muitos brinquedos sim, mas esse virou estudo de caso pro marido, afinal não é legal sair assustando outros por aí. O que não desejo aos meus, não desejo aos outros!


    Nov 18, 2013

    De acordo.


    Nov 21, 2013

    Concordo.


Nov 18, 2013

Achei a abordagem um tanto exagerada. Uma criança pode ser perfeitamente capaz de discernir a respeito das funções de um “brinquedo” e de situações reais e se divertir com isso. Essa história de satanismo mais parece um discurso religioso moralista…


    Nov 18, 2013

    Olá Raphael, bem interessante, mas realmente estamos longe de moralistas aqui em casa 😉
    Tenho 2 filhos em idades diferentes e conheço muita criança. Mas muitas crianças que conheço e não só as minhas tem medo do escuro, tem pesadelos.Tenho um grande amigo que sempre me relatou sobre a sua dificuldade em dormir a noite sentia muito medo.
    Crianças são esponjas, elas entendem muitas coisas sabem diferenciar outro tanto e algumas coisas deixam marcas sim, traumatizam. O brinquedo tem um valor muito forte para uma criança. E Ele deve ser pensado para desenvolver habilidades ou apenas usar a imaginação. E não pra confundir, amendrontar! Ainda bem que nossa pequena não viu a tranformação!


      Nov 18, 2013

      Toda criança tem pesadelos, assim como todo se humano uma hora ou outra precisa estar cara a cara com suas sombras.

      Crianças não são frágeis, são apenas pequenas. Superprotecionismo é uma prática equivocada. A criança brinca e imagina todo tipo de coisas, inclusive brinca com seus próprios medos. Esse processo ajuda a lidar com questões adultas no futuro. Mas se a criança é privada de qualquer coisa que a assuste ou que a faça pensar em seus medos ou em outros aspectos sombrios das inúmeras personalidades que o ser humano manifesta, essa criança não estará preparada para o mundo, tampouco para lidar consigo mesma!

      É moralista sim esse discurso, pois relaciona aspectos da personalidade ou modos de expressão a uma figura religiosa muito exaltada principalmente por grupos cristãos evangélicos. Separa o bem do mal, como se o ser humano quando em contato com suas raivas, frustrações e agressividades estivesse, então, possuído pelo demônio ou em um estado patológico de existência.

      Nesse caso, me desculpe a sinceridade, mas o problema não está no brinquedo (acho caro, mas inofensivo), mas sim nos adultos. Infelizmente, propagar as próprias neuroses nas novas gerações é uma prática comum e, pior… geralmente inconsciente.

      Refletindo e evoluindo…


        Nov 19, 2013

        Oi mais uma vez Rafael.
        Mas eu continuo acreditando que crianças devem ser protegidas, e cada um deve ter a sua propria média ou se baliza pelos outros em volta. SE é super protegida ou negligenciada, isso só cada um poderá dizer e talvez só já adulto e numa boa terapia.

        A questão aqui não é privar os filhos dos medos, das sombras, das dificuldades. A questão aqui é não estimular coisas esquisitas. Sim continuo batendo na tecla que uma coisa é mudança de humor, bem diferente é mudança de personalidade.

        Vc também não precisa pedir desculpas pela sinceridade, vc não está errado, ou fazendo algo errado, vc está apenas colocando seu ponto de vista, assim como eu fiz no post.

        A dualidade, o bem e o mal vivem no ser humano e suas interações. Apenas hoje na vida adulta sei que o pior mal é aquele que está lá, fingindo ser o bem, deixando nós e nosso livre arbítrio escolher se o queremos ou não. Ninguem nos obriga a comprar um brinquedo. Nós vamos lá por nossa vontade. É bem sutil.


          Nov 19, 2013

          Quanto a dizer que o brinquedo tem distúrbio dissociativo de identidade, me parece uma infantilidade. É um brinquedo, você não ensina isso para suas crianças?

          Pois veja bem, meninos brincam com heróis e vilões. Acho que ambos devem ter suas questões psicológicas. Alguns bonequinhos vilões parecem bem malvadões. Minha filhinha nenem outro dia se assustou com a cara de bravo do Batman do meu sobrinho de 3 anos. Meu sobrinho não tem medo do Batman, ele adora brincam com aquele sujeito escuro com cara de bravo. Nossa, que maldade, estamos criando uma criança satânica…. afe.

          Já as menininhas tem uma gama imensa de brinquedos mais esquisitos ainda, já que a maioria deles ensina direitinho a colocar a mulher no lugar que a sociedade lhe reservou já fazem… quanto tempo? Alguns 1.000 anos?

          Fora as Barbies que ensinam direitinho o valor da vaidade em nossa sociedade capitalista.

          Mas você veio aqui reclamar de um brinquedo que trás uma outra proposta, de integração tecnológica, que estimula o cuidado e desenvolve o senso de linguagem, só pq o bichinho fica bravo e muda de voz quando algum moleque travesso o chacoalha de ponta cabeça.

          Você já entrou dentro de uma sala de aula? Tem meninos que fazem bem pior.

          Por favor, deixem-nos gozar de nossa própria natureza dual. Ela tem suas belezas.

          E se preocupe mais com as Barbies. Elas fazem o seu papel desde os anos 50. Terrível.


Nov 18, 2013

Tenho o brinquedo texto exagerado a maldade esta na mente das pessoas, minhas crianças brincam e nunca vi nada demais labareda de fogo nos olhos e dai???? quantas pessoas quando ficam com raiva soltam fogo pelas ventas kkkkk isto é sinal de satanismo que ridículo, o diabo esta no coração daquele que procura ele, não no brinquedo coitado e caro sim tudo neste pais é caro compra quem pode e quem quer mas nada ver com satanismo eu heim


Nov 18, 2013

Ana, sei que qdo expomos nossas opiniões estamos sujeitos a críticas , mas dou NOTA 10 pra sua coragem! Se nem Jesus cristo que foi perfeito agradou a todos, pelo contrário, foi crucificado, como é que nós simples mortais com nossas opiniões vamos agradar?? Então, fica valendo seu alerta para aqueles que acreditam sim no mal que “certos brinquedos” podem fazer a mente de suas crianças. Fato é que tudo que plantamos vamos colher ….brinquedo que tem duplo sentido pode aparentemente não apresentar malefício no presente , mas quem sabe no futuro o que isso pode acarretar? pelo sim pelo não…independente de religião vamos pensar antes de comprar . Criança não tem poder de decisão e muito menos discernimento de nada…somos nós pais que devemos escolher e decidir o que é saudável para nossos filhos.


    Nov 18, 2013

    Obrigada Cláudia! Verdade brinquedo com duplo sentido, continuo interessada em saber a finalidade de estimular isso numa criança!


    Nov 18, 2013

    Eu sabia que tinha algo de evangélico nesses discursos.


Nov 18, 2013

Por favor reveja se vc comprou o Furby que foi possuído pelo Chuck………..e outra reveja como seus filhos estão cuidando dele,pois se ele muda de personalidade a partir de como é tratado ,imagina o que ele não está passando ai em sua casa.Achei super interessante o Furby justamente para que as cças saibam cuidar de algo e/ou alguém que esteja em sua responsabilidade .Dar carinho receber agradecimentos ,dormir ,pedir comida e soltar pum não identifica nada que seja demoníaco.Melhor rever certos adjetivos!


Nov 18, 2013

Eu sempre achei esse Furby muito parecido com os bichinhos do filme Gremilin, não sei se vocês são muito novas e nunca assistiram, mas pra mim é exatamente aquilo. Existem brinquedos que a gente não entende a utilidade dele.
Adorei seu relato.


Nov 18, 2013

Olá Carla, obrigada pelo seu cometário bem divertido 😉

Pode ser que meu furby veio com algum defeito, mas percebi que existem outras reclamações parecidas! Devem ser vários com defeitos então!

Vou dar um exemplo que dei lá na fan pra vc: se eu estou irritada eu sou a Ana irritada, correto? Se estou com fome, sou a Ana faminta, e por mais que pessoas mudem seu humor elas não vão trocar de personalidade. os homens não vao virar mulheres e nem mudar de nome. eu pelo menos nunca vi isso e isso tem nome: antigamente era chamado de múltiplas personalidades e hoje em dia: disturbio dissociativo de identidade. É um distúrbio e acontece com pessoas que sofreram traumas, digamos que seja um recurso do cérebro.

Quanto ao que acontece aqui em minha casa pode ficar tranquila, aliás agradeço a preocupação! Mas tenho mais medo do que acontece na casa de quem disser que isso tudo aí é normal 😉


Nov 18, 2013

Não conheço o Furb. Nunca o vi funcionando, e não preciso para saber que é apenas mais um produto idiota que só visa o lucro. Dar um furby para a criança dar carinho, aprender a cuidar, a se relacionar? eu acho isso muito esquisito, ainda mais que é direcionado á crianças pequenas, que absorvem tudo. Aqui em casa, esse relacionamento que o furby propõe, a minha filha tem é com gente mesmo. Brinquedo tem que oferecer um mundo de possibilidades, onde a criança escolha seus caminhos, experimente, vivencie o saudável. E quem quiser muito um amiguinho com personalidade pra chamar de seu pode também dar um bichinho!!!


    Nov 20, 2013

    Renata concordo com vc brinquedos suprindo funções que são nossas. Não sou contra tecnologia, sou contra a tecnologia mas utilizada. Temos diversas ferramentas na vida, podemos utilizá-las pro bem! Pra contrução, pra ajudar quem precisa!


Nov 18, 2013

Aff, melhor cuidar dessa criança com mais atenção. Se ela conseguiu transformar o bichinho num demônio, imagina o que vc está criando em casa…. leva essa criança no culto, talvez o bicho carpinteiro, o tinhoso, o que não se pode falar, o cramunhão, enfim, o coisa-ruim está se apoderando dela. Água benta, muito dízimo e muito reza.


    Nov 20, 2013

    Olá Thiago comentário tb bem divertido. Vc leu o texto com atenção? Cada um interpreta da maneira que quer.

    Mas pra resumir aqui eu escrevi que o bicho ficou assim – do nada –

    Estranho não é? Com certeza as pessoas não entenderam a ironia do demo, uma pena! Se acha o brinquedo legal pode comprar!


Nov 19, 2013

Nota mental: só por precaução, nunca compre um cachorrinho ! Treine primeiro com o Furby rs


    Nov 20, 2013

    Olá Ana! Já tive muitos cachorros como cuidei deles e como os amava. Acho que tem bastante diferença entre um ser vivo e uma interação com um bicho estranho!


Nov 19, 2013

hahahaha você é ridícula!


Nov 19, 2013

tem vários vídeos no youtube mostrando o evil furby. esse é um deles.

http://youtu.be/sJ7hmb5-kmc?t=2m36s

se eu fosse adolescente, curtiria.
se fosse criança, morreria de medo.

no meu tempo era só a lenda do fofão e da boneca da xuxa. mas esse furby é real. ehehhehehe


Nov 19, 2013

Minha filha de 9 anos ,brinca muito com o furby dela , leva todos os dias para a escola …essa conclusão que vira o Demo é muito forte …ele já é um bichinho estranho nada muito bonito ,mas não o Demo esta longe disso é que cada um vê de uma maneira diferente ,ele fica bravo mas quando não brinca com ele ,quando deixa ele de lado ..é um brinquedo que força a criança a cuidar como se cuida de um animal de estimação ..e ele não acorda de madrugada,ele só acorda se fizer barulho e na madrugada isso não acontece ..Mães Relaxem é um exagero tudo isso ,a familia toda adora esse Furby …o mini é mais tranquilo fala bem pouco. Quer ve-lo feliz coloque musica para ele ….ele AMA e sua casa tambem vai agradecer.


    Nov 20, 2013

    Olá Katia talvezz sua versão seja mais interessante mesmo o importante como vc viu tem diversos relatos de outras pessoas, que o bicho ficou assim do nada.

    Que bom que todos amam ele por aí 🙂


Nov 19, 2013

Parabéns Ana pelo blog e por tão rica opinião a respeito do brinquedo. Como pedagoga lido com a primeira infância e sei o quanto brinquedos, desenhos e jogos influenciam os pequenos. Até mesmo por algumas faixas etária não distinguirem o real do imaginário.


    Nov 20, 2013

    Obrigada Mariella pelo seu comentário fico feliz quando uma informação ressona positivamente!


Nov 20, 2013

Concordo com as pessoas que acharam este artigo um tanto exagerado!!! e a s Monter High??? tantos brinquedos são assim pavorosos, teremos que tirar nossos filho do mundo se pensarmos desta maneira. Melhor será aprender com as diversidades, seja de pessoas, brinquedos e personalidades. Pais e Mães precisam ter bom senso e não “monstrificar” tudo que vêem pela frente. A vida é bem simples, basta vc querer exergar isto.
Esta é minha opinião!!!


Nov 20, 2013

Ele não vira demo,ele apenas vira mal


Nov 21, 2013

Doa o brinquedo para uma instituição de caridade. Aposto que lá as crianças vão adorar e você livra a sua família desse “tormento do mal”.


Nov 21, 2013

Com o que o seu marido já viu do brinquedo e com o subsídio do seu texto, já dá para ele fazer uma boa tese sobre o assunto. Doe o brinquedo! Faça essa boa ação. Muitas crianças carentes vão adorá-lo e podem não sentir medo, porque, na prática, a sua realidade é muito mais assustadora. Você se sentirá melhor pelo bem que, de fato, estará fazendo.


Nov 21, 2013

Olha, eu já esses negócios de brinquedo demoníaco, já destruí um inclusive, o Fofão, q teve esse tipo de doença, no qual o brinquedo é do dãaaaa “demo”, o que seu brinquedo tem, é defeito, simples assim, igual a boneca da minha sobrinha, q fala com o movimento humano, qq um q passa pela boneca, ela pede colo, já vi gente jogando a boneca de Xuxa e o Fofão, que amavam, por conta de um boato, se vc acha que o boneco não presta, jogue fora, não fique dizendo o que ele não é, pq ele não é!!! Simples assim, ele tem defeito, como em muitos brinquedos em todos o mundo! Pronto, falei.


Nov 22, 2013

Comentário desnecessário, aqui em casa a minha filha também brinca com o furby, que ele é estanho, ahh isso ele é, agora vir falar q vira o Demo… pegou pesado… vc ja viu o Demo p ver se ele fica assim? KKKK…… Aff…. Caretice!


Nov 26, 2013

Furby do demo. kkkk Tenho um coleção deles, desde os antigos, mas não tenho o novo porque é muito caro. Doe o “demo” para mim. Minha filha e eu ficaremos felizes

Para viver livre do consumismo só vivendo em cavernas mesmo. Estamos no século XXI.


Dec 17, 2013

Olá!!! Muito boa digamos sua matéria. Hoje ” esse amável ” bichinho assustou minha netinha….. DETELE PESSOAL …… compramos ELE 🙁 hoje. Eu e minha filha vamos obseva-lo .


Dec 17, 2013

Ana, concordo em gênero, número e grau com vc! O mundo já é cruel demais, nossas crianças não precisam de um brinquedo que mostre essa realidade, além de não precisar (a crueldade tá aí por toda parte) nós temos a obrigação de proteger nossos filhos!!! Mesmo que seja de um brinquedo, afinal esse brinquedo foi criado por alguém! Brinquedos deveriam ser uma atividade exclusivamente lúdica!


Dec 25, 2013

Impressionante a mente humana, crianças tornam-se adultos problemáticos muitas vezes por vir de famílias LOUCAS … muitas vezes, pais estudados, MBA, pós graduação, doutorado…. mas TOTALMENTE SEM BOM SENSO. Dei um Furby para meu filho e para minhas 2 sobrinhas …os bichinhos se tornaram a diversão da casa toda. Cantam, dançam, comem, dormem … e ficam bravos sim… nada que um bom carinho, música e atenção não resolva …. ótimo …. serem humanos tbm deveriam ser tratados assim …. Um brinquedo não pode ser usado como exemplo ???? Não pode ser mais uma ferramenta para ensino ??? PODE SIM, depende de como usamos isso com nossos filhos. DEPENDE DO ADULTO !!!!! Não culpe os Furbies se vc não tem capacidade de conversar com seu filho !!!!


Jan 03, 2014

Ola me chamo Isabely eu estava doida por um Furby mais mudei de ideia tenho apenas 10 anos e já ouvi dizer que o Furby era do Diabo mais agora tenho certeza não Quero mais não muito obrigada vc me livrou me comprar um


Jan 07, 2014

Por que as pessoas se apegaram ao satanismo, quando o ponto não é esse?
É um brinquedo que isola, aliena e não traz NADA de educativo nele.
Quer ensinar como tratar um amigo, aprender a dançar, ser carinhoso? Tenha relação com o outro, se ocupe com seu filho, faça VOCÊ isso por ele, tenho certeza que ele irá amar a sua atenção!
Você está coberta de razão.
O brincar é o mais importante e ele tem que ser preservado junto com a infância dos nossos pequenos.
Minha filha ganhou um de presente da tia sem ue me consultassem e me disse uma coisa incrível:”Não sei, Furby é uma coisa que vc quer tanto quando vê suas amigas, ma s quando vc tem, só quer deixar ele no armário! ”
Foi um momento onde pude conversar sobre consumismo e brinquedos que são realmente legais.
Amei seu post.


Jan 08, 2014

Cara se vcs soubessem que o furby simula nosso sentimentos um medico disse ate que acho muito bom esse brinquedo pois ele estimula a mente da criança se vc acha a que o furby e isso que e aquilo por que comprou eu vou compra um ja brinquei com o do meu colega varias vezes ele e como um bebe munda sempre de emoções mas dizer que ele e o demo que e isso que e aquilo fala serio né


Jan 10, 2014

Isabely nada o furby dela esta com defeito de fabrica e tambem ele tem dez anos nuca vi irmao costar de irmao quando e pequeno


Jan 11, 2014

Que ridiculo o furby e um brinquedo inofensivo Ele naum vai mata ninguem e So a personalidade ma pelo jeito Que voce o criou entao Seu naum trato Ele bem Ele fica mal e naum tem nada de demonio nisso Ele e apenas um robo programado


Jan 11, 2014

nossa vey! furby é assim mesmo! “não é para criança de qualquer idade, a não ser que você pratique satanismo ou algo parecido.” “a criança entra em pânico”? só se a criança for retardada para ter medo de um furby! nem um nenem de 2 anos tem medo desse brinquedo, que ele gasta muita pilha e e meio repetitivo é verdade mas isso que a criança entra em panico? grito do exorcista? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk tem que rir ‘-‘


Feb 04, 2014

Eu só uma criança de 11 anos pedi muito aos meus pais ganhei mas decide pesquisa e estou chocada com tudo isso um brinquedo que toda criança que, todo bonitinho faz tudo mas olha . O meu foi $490 eu acho.


Feb 13, 2014

Olá, tudo bem?

Meu nome é Thaís e também comprei um Furby para o meu filho. Em partes, concordo com o que você escreveu. Acho que sim, existe uma faixa etária para brincar com o boneco, já que ele apresenta alguns comportamentos inedequados. Porém, o que eu mais gostei foi que aos poucos conseguimos educá-lo e isso foi um grande ensinamento pros meus filhos. Pude ver o João e o Gabriel aplicando todos os ensinamentos que já dei a eles e sinceramente me emocionou.

Quando ele começa a falar de mais eu jogo ele no fundo do armário rs.

A Hasbro é uma marca que produz vários brinquedos bem legais para as crianças e inclusive compartilhei um link com alguns modelos, se quiser dar uma olhada. Eu só compro dessa marca pq os brinquedos demoram muito mais pra estragar.

É isso.
Um abraço,
Thaís.


Feb 22, 2014

Mais um discurso daqueles que a música da Xuxa de trás pra frente é demoníaca, que tinha um punhal dentro do fofão, entre outras. Bobeira.
Meu filho tem um e ele só fica malvado quando puxam o rabo dele, colocam de cabeça pra baixo. Depois com carinho volta ao normal. Da mesma forma que se coloca-lo pra ouvir musica ele fica com personalidade dançarino. assim vai.

Ele depois que dorme não acorda sozinho, tem que balançar pra ele acordar. O do meu filho está a mais de 2 semanas dormindo do lado da tv e nunca acordou sozinho.

Quanto exagero, aff


Sep 04, 2014

Boa tarde!!! Cheguei mais cedo do serviço e resolvi ‘ brincar’ com Furby do meu filho antes que ele chegasse da escola!!! Fiquei horrorizada… O bicho parecia ter encarnado o capeta!! Tinha ódio no olhar!! Nunca vi u. Brinquedo caro desse voltado para uma criança com esse tipo de personalidade!!!Tem 3 dias que meu filho ganhou de presente da avó… Não tem como ele ter criado essa personalidade demoníaca …mesmo porque meu filho é super dócil com ele.!!!! Sinceramente… Não sei se vou permitir esse bicho dentro da minha casa!!
Obrigada por compartilhar sua experiencia!!! Achei muito estranho e resolvi pesquisar.


Sep 29, 2014

Olha calma calma calma aí!!Ele está rockeiro ja viu um rockeiro?Um rockeiro é nervoso,Gosta das estampas fogo e caveira,entre muitas mais minha Furby BOOM ja ficou assim!!Pesquisei e tals e se vc prestar atenção ela vai cantar bastante como “Lab lab lab lalalab”e essa chama de fogo é que os rockeiros usam muitas roupas com chamas ou caveiras e como o Furby não troca de estampa há cada personalidade colocaram chamas nos olhos dele!Me responda


Oct 09, 2014

Minha sobrinha queria muito esse brinquedo. E ganhou, mas passou alguns dias não queria mais chegar perto do brinquedo e passou a ter febre sem motivos. O dela hora é homem hora é mulher. Isso perturba a cabeça de uma criança gente. Acho que Deus não se agrada disso.


Dec 04, 2014

Tenho 13 anos sera que ter um vale a pena no meu caso???
Qero muito um!!


Dec 24, 2014

Uma asneira sem tamanho o seu texto.


Dec 24, 2014

Espera aí! De satânico um furby não tem nada. Olha, um furby tem três personalidades, se vc dá carinho ele é fofo; se você o balançar pra cima e pra baixo ele vai virar um ninja e se você maltratar, puxar o rabo ou a orelha ele vai ficar rockeiro ou seja nessa situação que o texto descreve. É serio procure mais sobre isso antes de escrever tantas bobagens


Feb 14, 2015

Minha querida furby caiu 7 vezes no chão e ela tá falando desse jeito: a-a dor-mir o-k, porque estragou o som de fala dela e a cor dela é azul, rosa e roxo. E ela é peludinha, e eu vou conserta-la ou eu vou trocar de furby olha que drama!


Feb 24, 2015

Meu furby parou de falar acho que estragou o som tbm ja passou a garantiaagora??


May 01, 2015

olha se vc ler no site ou no aplicativo as informaçoes das personalidades que eles ficam, la diz que se der comida de mais ela vomita e fica mal humorado ai e so fazer carinho nele para ele mudar de novo, e tem varias outras maneiras de mudar de personalidade do furby boom,


May 15, 2015

Cada um tem seu ponto de vista, se não concorda, respeite o próximo, ficar metralhando, ou sendo irônico, e até dizer que são as crianças que precisam saber melhor em como tratar um brinquedo, por favor, a preocupação esta no ser humano ou no brinquedo? é logico que devemos ser cuidadosos, com que temos, mas é preciso cuidar com que falamos e dizemos, o mundo esta desta forma, onde horrores acontecem, porque muitos não sabem respeitar a opinião do outro, julgar as pessoas sem a conhece-la é um absurdo, ser julgado é horrível, e quando se sentimos julgados, queremos ter o direito de defesa, acredito que a educação vem de casa, falamos o que o coração esta cheio, precisamos defender nosso ponto de vista, mas sem desrespeitar o outro, se alguém é evangélico, católico, espirita etc… devemos respeitar as escolhas…aprender a absorver opiniões mesmo que não seja de nossa concordância, é ser inteligente, é sempre importante nós tentarmos tirar proveito do que achamos interessante, nem tudo concordamos, mas o legal é saber que mesmo existindo opiniões diferentes, podemos aproveitar experiências e conhecimentos variados, independente do tema a ser discutido!!!!!!


Mar 04, 2017

Furby é só um brinquedo, é um belo brinquedo as pessoas tem que parar de demonizar tudo o que ver, o fato dele mudar a personalidade não quer dizer que está encorporado com o diabo, o diabo tá na cabeça de quem acredita nele, se vc acredita que ele existe, mesmo se taxando de cristão vc também é satanista, pois sua fé está na existência do diabo, não culpe um pequeno brinquedo eletrônico pela sua falta de orientação religiosa se vc viveu uma vida restrita a seja lá o que for não prive seus filhos de uma escolha, cada um tem o direito ou terá o direito de escolher sua fé e vc nem ninguém pode mudar isso. Se vc não teve infância pelo menus permita que seu filho o tenha, para que amanhã ele não cobre isso de vc.


Jun 25, 2017

Tanto animal abandonado por aí, esperando alguém pra cuidar e dar carinho e vocês, Pais, comprando monstrinho de 400 reais pros seus filhos aprenderem a cuidar de algo ou alguém?
Faça- me o favor né…


Oct 18, 2017

Verdade Felipe concordo com vc..
Tantos ser vivo precisando de nossa ajuda e perder tempo c isso.


Oct 20, 2017

Bom dia a todos! Situação nova essa pra mim, pois acabei de ver de uma aluna q me passou o áudio de uma mãe relatando os acontecimentos com a sua filha. Não gosto de espiritualizar as coisas, procuro sempre uma explicação. Busco sempre em Deus discernimento para as minhas ações. Confesso que como milhares de áudios e vídeos que recebo, na maioria nem abro, muito menos pesquiso. Mas esse me deu a curiosidade de ver a veracidade dos fatos. Fiquei chocada com vários textos que li em sites diferentes. Muito similares ao texto acima. Q praga de brinquedo é esse? Afirmo que brinquedos mexem sim com as crianças. Quando atendo crianças com constantes pesadelos, agressivas ou muito agitadas. Investigo sobre o contexto familiar, religioso e então parto para desenhos e brinquedos. Infelizmente, brinquedos, desenhos e jogos tem sido sim um canal para vários distúrbios apresentados em nossas crianças e adolescentes. Vigiem suas casas, seus filhos, enfim sua família. Cuidado!!! Sou pastora, pedagoga, psicanalista, psicopedagoga, neuropsicopedagoga. Atuo em todas as áreas e sou diretora de escola da educação infantil ao 9o. Ano do Ensino Fundamental. Trabalho a 30 anos na educação. Amo estar no meio das crianças e adolescentes!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Natalização precoce
Texto especial para o Milc de Mariana Sá* Dia desses fui tomada por uma ansiedade meio estranha: sabe como é? Aquela...