publicidade de alimentos / 12 de dezembro de 2013

Comida de gato agora para bebês?

Texto de Mariana Sá*

Esta comunicação está muito estranha:
sachê + filhote + independência = propaganda de comida para gato.

Pelo menos é isso que tem passado pela minha cabeça quando vejo esta campanha. O gato, sim, é um ser independente, que se alimenta sozinho enquanto o dono fotografa. O gato, sim, corre em direção à cozinha quando escuta aquele barulhinho típico do sachê.

Não sei qual foi a pequisa de mercado que orientou a criação, não sei se nesta pesquisa as mães entrevistadas, de fato, acreditam que os bebês – porque mexem num tablet – são seres independentes, quando não são e nem pode ser.

Não sei se nesta pesquisa de mercado as mães aparecem como idiotas fúteis que acham mais importante fotografar o filho se alimentando sozinho com uma calda sabor fruta num pacote de plástico com bico mega prático, do que alimentar o filho de maneira correta com comida de verdade.

Nem tenho este purismo com este tipo de embalagem como tenho visto em alguns comentários. Acho que este plástico pode até ser útil em alguns momentos. Estou questionando a comunicação da marca – que fique bem claro! – e tenho grandes reservas em relação aos ingredientes deste produto, porque tem açúcar demais na versão brasileira.

A quase implicância que quero dividir com as leitoras é com a comunicação desta marca. Não aceito que os bebês sejam retratados como independentes, porque não são! Não aceito que as mães sejam retratadas como imbecis, porque não somos (ou pelos menos, boa parte não é)! Você é?

 

 Fonte da imagem: MenasMain

(*) Mariana Sá é mãe de dois, publicitária e mestre em políticas públicas. É autora do blog materno viciados em colo e é cofundadora do Milc. Mariana faz regulação de publicidade em casa desde que a mais velha nasceu e acredita que um país sério deve priorizar a infância, o que – entre outras coisas – significa disciplinar o mercado em relação aos direitos das crianças. viciadosemcolo.com


Tags:  alimentação infantil bebês independentes comida industrializada papinhas prontas produtos alimentícios publicidade de alimentos

Bookmark and Share




Previous Post
Gloob e o impossível
Next Post
Vamos às compras, filho?



Mariana Sá




You might also like




0 Comment

Dec 12, 2013

A única coisa que me vem na cabeça quando vejo esse anúncio é a propaganda na tv que eles devem fazer…
Abre cena… aparece só a mão de uma mulher abrindo uma embalagem dessas… Corta… aparece um bebê engatinhando ou rastejando em direção ao barulho. Ele chega perto da mãe que fala com ele. O som que ouvimos é “blablabla Heinz papinha sachê blablabla”. Corta…
Em off “Heinz Papinha Sachê… seu bebê não vai precisar entender mais nada do que você fala! Uma revolução na independência dos bebês!”
Afff… chama o veterinário, PLEASE!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Gloob e o impossível
Texto de Fernanda Carvalho* O Gloob é um canal de TV a cabo infantil. Aqui em casa, desde que abriu, esse é o canal preferido....