publicidade de alimentos / 3 de Fevereiro de 2014

Porque amamentar está na moda

Texto de Daiane Pereira Rodrigues*

Porque amamentar está na moda, a primeira coisa que meu filho tomou na vida foi leite na mamadeira. Porque amamentar está na moda, ele passou horas chorando com dificuldade de aprender a tomar no peito, com a enfermeira vindo cada dez minutos ameaçar, dizendo que, se ele não aprendesse a sugar, ia para a mamadeira de novo. Porque amamentar está na moda, tive que proibir que meu filho saísse do quarto do hospital, com medo que dessem mamadeira para ele, pensando convictamente que ele morreria de fome, mas não tomaria outra mamadeira sem aprender a sugar o peito. Porque amamentar está na moda, eu só resisti a essa violência de tentarem me convencer de que eu não tinha leite logo no primeiro dia porque minha mãe estava comigo naquela noite no hospital, porque ela é meu exemplo e me amamentou até os dois anos, porque era moda, sempre foi. Se só o meu marido estivesse me acompanhando naquela noite talvez eu não tivesse resistido aos choros do bebê, aos profissionais da saúde dizendo que nosso filho precisava de mamadeira. E tudo só pelo gosto de seguir a moda?

Mas meu marido estava ali, está até hoje, aos três anos do nosso Miguel Ángel, sempre me dizendo “você é guerreira”, “você é uma heroína”, “a melhor mãe do mundo”, “olhe que lindo e saudável está nosso filho, porque você é incrível, eu te admiro muito”. E se não fossem essas palavras do meu marido, talvez eu não tivesse continuado a amamentação porque na rua escutava “nossa, mas ele ainda mama?”, “nossa mas ele mama só o peito? Meninos precisam de complemento, meninos comem demais”, “você nem deve mais ter leite, ele só está usando de chupeta”, “nossa mas ele não come nada? O meu filho com 4 meses já comia”, “nossa você está muito magra, ele deve estar sugando todo o seu sangue”, nossa nossa nossa… E tudo isso porque amamentar está na moda; imagina se não estivesse.

Aos três anos o Miguel Ángel às vezes lembra do titi da mamãe e vem tomar uns golinhos, suga, saem umas gotinhas e ele adora e diz “¡qué rico!”. Isso faz bem para ele, e um pediatra disse isso, um único médico entre tantos médicos que consultamos durante esses três anos, entre ginecologistas, obstetras, pediatras, clínicos, só um pediatra incentivou. Um pediatra e um obstetra que não é nosso médico, é amigo de infância do meu marido e infelizmente já está aposentado. Só um médico disse “não, mãe, você não tem que parar de dar o peito, você tem força e saúde para dar o peito até quando o seu filho quiser”. Só esses dois médicos me apoiaram para continuar amamentando. E isso porque amamentar está na moda, vai ver médicos não gostam muito de moda.

Em três anos tive que trocar de médico várias vezes, a pediatra que assistiu ao parto antes de passar a conta do hospital me passou uma receita de leite, “para eu não me cansar muito”, nunca mais voltei a essa médica. Já ouvi médico dizendo que depois de seis meses o leite só tem gordura, e que era melhor dar a fórmula x, e só podia ser aquela, que era a melhor, não podia ser outra, sei. Porque amamentar está na moda. Porque amamentar está na moda só um médico disse que meu filho não precisa de fórmula, que ele pode tomar leite de caixinha ou pacote depois de ter tomado o peito e comer normalmente como nós, só um médico. E por estar na moda que só hoje eu decidi confessar que meu filho ainda mama, porque até então fazia isso às escondidas, só meu marido sabia, para não ouvir os comentários maldosos dos outros. É muita pressão essa de seguir a moda, não é?

O que eu sei é que quando saia na rua e meu filho ficava com fome eu sentia que todo mundo me olhava feio, todo mundo me condenava, todo mundo me perguntava onde está a mamadeira, pelo bem de todos e do bebê, e isso antes mesmo de ele completar um ano. Deve estar errado o meu conceito de moda, o conceito de moda de todas as mães que decidem amamentar. Não sei. Sei que eu não chamaria nada disso de moda, mas de ditadura empresarial, estão usando muito esse conceito por aí. Não li muito sobre o assunto ainda, mas tenho uma intuição de que a coisa vai por aí. Mas deve ser bobagem minha, intuição não está na moda, instinto não está na moda, se não estávamos amamentando em paz e tranquilamente sem ter que responder baboseiras que aparecem por aí.

Sou Daiane Pereira Rodrigues, uma brasileira morando em Assunção. Temos um brasiguaiozinho de três anos, o Miguel Ángel, e estamos deixando ele desmamar naturalmente. Escrevi essas linhas chorando porque nesses três anos nunca me senti seguindo uma moda, pelo contrário, senti que todo o mundo, todos os discursos oficiais, toda a televisão, as revistas, os jornais, estavam contra mim, sempre senti que amamentar é um ato ideológico e revolucionário, que tenho que levantar como uma bandeira contra alguma coisa imposta, um discurso, uma consciência coletiva, não sei. Uma coisa natural, instintiva, saudável, mas que eu sempre tive que esconder ou escolher com quem falar para não ser criticada, para vir alguém dizer que está na moda. Se não fossem pelos blogs realmente comprometidos com a saúde de pais e filhos eu teria desistido. A responsabilidade de vocês é muito grande e eu agradeço muito não ter lido certos textos durante meus períodos vários de crises de mãe, que todas temos. Obrigada às blogueiras responsáveis e comprometidas! E aos demais, que trabalham para a indústria e o mercado: nós sabemos qual é a tendência de vocês, a moda de vocês, vocês não nos enganam.

*Daiane vive em Assunção há cinco anos, é linguista, crítica literária, tradutora e professora universitária. Contista nas horas vagas, está para publicar seu primeiro livro para leitores mirins, inspirado nas aventuras do Miguel Ángel, seu único filho. Escreve, em espanhol, no blog Haciendo kunu’u.

v


Tags:  amamentação

Bookmark and Share




Previous Post
Sorteio: saiu o resultado!
Next Post
Propaganda do Conar ironiza reclamações dos consumidores



Mariana Sá




You might also like




9 Comments

Feb 03, 2014

Muito bom seu depoimento, tenho um bebe de 2 anos e 8 meses e ele ainda mama e muito. Também escuto muitas criticas, mas nem ligo mais, vou amamentar até quando ele quiser mamar.


Feb 04, 2014

Lindo texto, Dai! Levantemos nossa bandeira, sim! Tenho muito orgulho de você!


Feb 04, 2014

Obrigada pelo desabafo.
Tenho uma filha de um ano e dois meses e escutei, esse fim de semana mesmo, que é muito feio eu dar o peito em público (????), pois ela já está muito crescidinha, que eu devia fazer como a Fulaninha que desmamou com sete meses o filhinho (que foi para a creche, porque a mãe não tinha com quem deixá-lo). Quando rebati dizendo que eu nunca me queixei e que amamentar, para mim, nunca foi um peso, escutei o seguinte: “vc diz isso porque é sua primeira filha, quero ver qdo vc tiver mais filhos…”, enquanto isso uma outra senhora muito caridosa (“preocupada” com o bem estar do meu bebê) me disse: “eu tive sete filhos e nunca amamentei e todos cresceram do mesmo jeito”…. E sabe o que mais me deixou triste? É que eu não pedi opinião de NINGUÉM, essa bondosas mulheres (detentoras da verdade) me fizeram uma roda e começaram a me dizer tudo isso, para me ajudar, sabe…..
Não fiquei até o fim da festa, fui embora bem mais cedo, com um misto de tristeza e revolta. Não quis ficar em um lugar onde amamentar minha filha fosse visto como um crime.
Porque será que as pessoas se sentem no direito de entrar na sua vida e falar o que é melhor para vc….. se vc nem perguntou a opinião de ninguém…..
Enfim, adorei o texto!!!! Parabéns e abraços calorosos 🙂


Feb 04, 2014

Tenho um bebê de 19 meses e até hoje sempre fui muito apoiada pelos médicos. Quando vamos a pediatra é só elogios por ainda amamentar. Agora já fui muito criticada por outras pessoas por amamentar. Me dá um ódio quando alguém vem falar besteiras, as vezes não me controlo e respondo. Não vou amamentar meu bebê em banheiros, pois lá não é local para se alimentar. Lógico que prefiro um local mais reservado para a amamentação, mas se não tiver vai ser em público mesmo e ai de quem falar alguma coisa. Acho que a melhor forma de incentivar a amamentação é através do exemplo, pois foi vendo minha irmã amamentar que pensei: se ela pode eu também posso!
Parabéns a todas as mães que amamentam. Aquelas que não conseguiram pense que numa outra oportunidade vão conseguir, com dedicação e apoio. Eu também não consegui no meu primeiro filho por falta de conhecimento e orientação.
Daiane e Elisa estamos aqui para apoiar umas as outras. Beijos pra vocês!


Feb 04, 2014

Oi, nas duas maternidades em que tive as minhas filhas graças a Deus não passei por isso. Formula no copinho só em ultimo caso. Da primeira deu o peito até 1 anos e 6 meses e só parei pq precisava trabalhar. Mas nunca senti pressão pra parar. Agora com a minha bebê que tá com 1 anos e 2 meses agora, já senti a pressão desde os 6 meses. E ela só aumenta . Ela é pequenininha, abaixo do peso e mesmo eu falando que ela come de td e inclusive mama 3 mamadeira. TODO mundo me diz, que é por causa do peito. Inclusive o pediatra, que não presciona abertamente, mas td vez que vou lá me diz, e se vc tentar desmamar? Faça isso devagar e tals….. o pior que apesar dela ser completamente saudavel…..acabo me sentindo culpada. Já teve gente que me disse “Nossa, vc não conseguiu desmamar ainda?” Ai eu virei e disse: “Na verdade eu ainda NÃO quero desmamar”. Mas a vontade era mandar pra quele lugar!!


Feb 08, 2014

Na verdade basta obedecer o ciclo natural da vida. Mamíferos mamam!!!! Nossa também fico chocada com a força de uma grande maioria da sociedade querer empurrar a mamadeira para as crianças ….Por vários motivos muitas não resistem e desmamam cedo seus bebês…. Minha primeira filha, LUANA, que nasceu quando eu já tinha 32 anos foi amamentada por dois anos e quatro meses e somente parou de mamar no dia que sua irmã, LUISA, nasceu!!! Tive que esconder do pediatra e do obstetra que amamentava pois diziam que iria prejudicar o bebê na barriga….que seria difícil de desmamar a Luana! Pois no dia que a Luisa nasceu a Luana com dois anos e quatro meses olhou dentro dos meus olhos e disse: “agora o mamá é para minha irmã”!. Assim, simples e fácil! Amamentei a Luisa por 3 anos…e estão hoje fortes e muito saudáveis!


Jul 26, 2017

Maioria das mães que eu conheço reclamando porque​ a enfermagem não dá leite!!!! parabéns pelo relato.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Sorteio: saiu o resultado!
Primeiro gostaríamos de agradecer à escritora Cecília Calado por ter permitido presentear, ainda que de maneira singela,...