livros e filmes / 25 de junho de 2014

Um mundo de informações

Texto de Mirtes Aquino*

Que a informação está hoje ao alcance de todos numa velocidade incrível todo mundo já sabe. Principalmente das crianças. Os dedinhos rápidos e ávidos mexem em uma tela como se fizessem isso desde o ventre. É algo quase orgânico. Por outro lado, estudos sérios já comprovaram que a exposição de crianças a telas – sejam de computador, tablete, celular, game ou televisão – deve ser controlada (máximo de 2 horas diárias segundo a Academia Americana de Pediatria). E a partir daí as opiniões se dividem.

Há algumas semanas assisti uma palestra muito lúcida sobre o assunto, e o fio condutor era: a culpa é mesmo da tecnologia? Não, não é. Eu não acredito que seja. A tecnologia e a informação é uma realidade para esta nova geração, e não adianta negá-la. O que não significa tornar seu acesso ilimitado e irrestrito. Sim, dá trabalho intermediar este acesso, confesso que aqui em casa ainda não acertamos a mão, mas seguimos tentando. E aí não tem mistério, buscar alternativas para as horas a frente das telas é imprescindível. Hummm, e os livros podem ser boas alternativas…

Essa foi a primeira coisa que pensei quando folheei O mundo em infográficos, em promoção numa grande livraria. Você sabe quais os picos mais altos de cada continente? Quanto tempo vive um coelho, uma carpa chinesa ou uma tartaruga-das-galápagos? Quais os idiomas mais falados no mundo? Pois saiba que o Google não é a única fonte para estas e outras questões. Está tudo lá, em coloridas páginas, todas muito bem ilustradas e diagramadas, com a informação pronta para ser consumida por crianças de todas as idades, de forma divertida e atraente.

O livro aborda assuntos como o planeta terra, o mundo natural, o corpo humano, o mundo dos humanos, máquinas e veículos e espaço. Possui um índice temático no início e um índice remissivo no final. Em tempos monotemáticos de copa do mundo, e com as crianças de férias, quando for preciso dar um tempo das atividades ao ar livre, livros como este podem ser uma boa saída para fugir das telas sem abrir mão do acesso à informação.

IMG-20140615-WA0000 (1)

 

Fotografias da parte interna do livro feitas da autora.

(*) Mirtes é a mãe da Letícia, além de economista e funcionária pública. Desde que se tornou mãe aprende que é possível construir um mundo melhor, o que necessariamente passa por uma infância mais respeitada. Escreve no Cachinhos Leitores, seu blog sobre literatura infantil. http://www.cachinhosleitores.blogspot.com


Tags:  informação mídia telas

Bookmark and Share




Previous Post
O que você fez de mim? - "Tarja Branca - A revolução que faltava"
Next Post
Análise psicopolítica do novo comercial do Baton Garoto



Mariana Sá




You might also like




0 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
O que você fez de mim? - "Tarja Branca - A revolução que faltava"
Texto especial para o Milc por Carol Guedes* Meu primeiro contato com o filme Tarja Branca foi através desse trailer:...