campanhas / legislação / publicidade infantil / 3 de outubro de 2014

Anuncia pra mim, que sou do seu tamanho!

Em abril comemoramos o fim da publicidade dirigida às crianças, mas até mães, pais, professores e crianças agora não viram a efetividade da Resolução 163 que finalmente deixava claro algo que o Código de Defesa do Consumidor previa há anos: que publicidade para criança é abusiva.

De lá para cá, ligamos a tevê na programação infantil e não vemos mudança alguma no intervalo da programação infantil. Com a aproximação do Dia das Crianças, tudo tende a piorar, por isso o Instituto Alana, com o apoio do Akatu, Idec, Proteste, ACT+, Milc, Rebrinc, Conectas Direitos Humanos e Intervozes, criou uma plataforma que encaminha protestos às empresas que são flagradas desrespeitando a lei: a campanha‪#‎AnunciaPraMim‬.

O site http://anunciapramim.com/ foi criado especialmente para facilitar a vida da mãe, do pai, do educador, do cidadão, inconformado com o bombardeio publicitário nas crianças. Desta vez, quem recebe as denúncias são as próprias empresas, porque elas precisam ouvir a nossa voz: “não queremos mais que falem com nossos filhos, queremos que sejam éticos, que respeitem a infância. e isso não é favor, é lei.”

Qualquer pessoa que testemunhe uma ação de comunicação dirigida para a criança, pode denunciar. Basta nome, e-mail (que não será divulgado) e o nome da empresa para o próprio site enviar o protesto devidamente personalizado para a empresa. Daí, cada carta soma-se às outras e forma um ranking que fica visível no site.

Sobre a importância da mobilização:
Pra maximizar o impacto nas empresas, precisamos divulgar nas redes sociai (Facebook, G+, Ello, Twitter, etc), nos grupos de whatsapp, no email, nos murais para que todas as pessoas saibam da ação. Use a #anunciapramim e participe desta mobilização a favor das crianças.

Nós sabemos que a causa tem muitos ativistas e simpatizantes, mas se todos não entrarem nesta ação agora, vai parecer que não damos a mínima para o que as empresas fazem. Está tudo muito fácil e de qualquer celular, tablet, computador, dá para fazer a denúncia: se está lendo este texto, entre no site e faça a sua, são apenas três campos para preencher, não precisa de RG ou CPF – http://anunciapramim.com/

Sobre a legislação:
O Código de Defesa do Consumidor (CDC), em seu artigo 37, prevê a proibição da publicidade abusiva, que é aquela que se aproveita da deficiência de julgamento e de experiência da criança. “Em média até os 12 anos de idade, as crianças, pela fase de desenvolvimento emocional, cognitivo e psíquico em que se encontram, ainda não conseguem ter a capacidade crítica para lidar com os apelos de consumo”, afirma Laís Fontenelle, psicóloga do projeto Criança e Consumo. A resolução 163 do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), aprovada em março de 2014, clarifica ainda mais o que pode ser considerado abusivo e reforça o que já estava previsto no CDC.


Tags:  #anunciapramim #publicidadeinfantil Código de Defesa do Consumidor Conanda publicidade infantil resolução 163

Bookmark and Share




Previous Post
Brinquedos e brincadeiras para bebês de 9 a 12 meses
Next Post
O que significa um presente?



Mariana Sá




You might also like




1 Comment

Oct 07, 2014

Caros pais, penso que devemos desligar as TVs. Só temos a ganhar: tempo, afeto e diversão com nossos filhos. Desculpa, mas a TV faz com que as pessoas não vejam a vida passar.
Atenção, talvez quando você acordar seu filho já cresceu.
Adriana Tissi Zilli



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Brinquedos e brincadeiras para bebês de 9 a 12 meses
Texto original publicado no blog de Ninguém Cresce Sozinho, de Patricia Leekninh Paione Grinfeld* (Nota da editora:...