maternidade / 13 de novembro de 2014

Consumo, qualidade de vida e saúde

Texto de Ana Claudia Bessa*

Ligar vida moderna, consumo e doenças não é difícil. Muitos estudiosos, pesquisadores e profissionais vêm constantemente nos alertando sobre isso. Mas insistimos em querer não enxergar o quanto temos em nossas mãos o poder de mudar a nossa qualidade de vida revendo nossa relação com o consumo. A sociedade moderna nos influencia e nos empurra a necessidade de parecermos e possuirmos melhores a cada dia. Mas ela pouco se importa com os reflexos que essa busca insana, pelo que não somos, pode gerar em nossa vida pessoal e financeira. E diante desse conflito, como reagimos a tudo isso faz toda diferença. Se tratando da vida em família, temos um agravante: o exemplo que damos aos nossos filhos. a nossa vida é plena ou é estressante? O que queremos para eles e o que passamos para eles? Queremos e achamos correto que eles perpetuem este modo de vida? O trecho a seguir, fala exatamente dessas questões. Nos convida a refletir e pensar sobre o mundo que vivemos e sobre como este mundo interfere na nossa saúde.

“A vida do homem moderno parece um videoclipe, cheio de luzes, poluição e perigos por todos os lados. é evidente que, nesse fluxo incessante de acontecimentos, não dá tempo de o homem se adaptar. A sociedade perdeu o sentido de ser. Vivemos em pânico, no meio do caos, querendo ganhar cada vez mais, trabalhar cada vez mais, produzir cada vez mais. O homem premido por tantas solicitações, se esquece dele próprio e se projeta para as coisas ao seu redor. É só competir, competir, competir.

Estamos vivendo um momento em que o deus mercado transforma indivíduos em consumidores. Tudo está voltado para o consumo e o ser humano acaba se consumindo nesta história. Resultado, o homem vive estressado. E uma pessoa estressada tem as portas escancaradas para todo tipo de doença. Se pudermos fugir desse estresse, podemos nos curar de quase tudo.”
Nuno cobra, no livro “A Semente da Vitória” – 2003.

E você, já pensou sobre isso? Se você se identificou com este texto, que tal começar a rever sua relação com o consumo, com o seu trabalho, com as exigências do mundo moderno? Isso tudo fez algum sentido? Convidamos todos a refletir sobre isso e ousar promover mudanças em nossas vidas que nos transforme e sejam bons exemplos para nossos filhos sobre o qual é realmente o caminho para nossa realização pessoal em todos os sentidos que forem possíveis. E realmente importantes.

Imagem da web.

(*) Ana Cláudia é mãe de dois meninos, ativista, blogueira, inconformada, entusiasta da maternidade ativa, cofundadora do Milc, empreendedora e idealizadora do projeto Futuro do Presente. www.futurodopresente.com.br

 


Tags:  consumismos consumo consumo consciente reflexão sociedade sociedade contemporânea sociedade de consumo

Bookmark and Share




Previous Post
Enem e a publicidade infantil. E eu com isso?
Next Post
Boxtrolls



Mariana Sá




You might also like




0 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Enem e a publicidade infantil. E eu com isso?
Texto especial para o Milc de Ana Cristina Teixeira* Segundo dia de prova do Enem e um sorriso se abre em mim ao ler o tema...