Nuggets Sadia dá uma no cravo, outra na ferradura

Texto especial para o Milc de Vanessa Anacleto*

Vamos começar pela parte boa: quantos negros vemos em cena na publicidade, atualmente, mesmo com todo o debate em torno do tema? Ainda é difícil ver um negro que não seja uma celebridade figurar numa propaganda, Nossa tela de intervalo ainda é monocromática, assim como as capas das revistas. Nas novelas os negros aparecem graças a leis que defendem os direitos desses trabalhadores. Por isso o novo filme publicitário do nuggets Sadia representa um avanço e tanto. No filme aparecem uma mulher negra usando um smartphone. É uma mãe. Nela não existem traços de embranquecimento, nem há no contexto do filme qualquer depreciação de sua figura de mãe e mulher negra. É uma mulher, uma mãe, como todas as outras e assim as representa (todas as mães). Um respeito à raça difícil de ver. Ao seu lado está um menino impaciente. Enquanto a mãe olha o smartphone ele aguarda com olhos ansiosos.

Agora, a parte não tão boa: o filme da campanha, intitulada Crônicas da Vida Moderna, é bem cuidado e passa uma série de informações em poucos segundos. No primeiro terço pode parece que a mãe foi abduzida pelo smartphone e negligencia o filho, mas depois de 10 segundos vemos que não. A mãe, sem tirar os olhos da tela, diz que o filho tem razão e como o produto empanado da empresa anunciante tem, segundo a informação lida pela mãe na internet, 100% de frango, conclui: “então você pode comer”. O menino agradece à internet em voz alta (e a Sadia agradece à falta de informação das mães que assistem à propaganda, em silêncio).

Mas, o leitor poderia perguntar, Nuggets Sadia – Crônicas da vida moderna não é uma propaganda para o publico adulto? Apesar de parecer feita para adultos a propaganda tem um alvo duplo. Acerta a mãe em dúvida – principalmente depois das denúncias de Jamie Oliver – e também as crianças que adoram o produto. Acerta a criança na medida que fornece argumento e ensina a criança a mandar a própria mãe preocupada com a alimentação procurar a informação na internet – um exemplo do famoso nag factor. Isso tudo sem falar na utilização da animação da Sadia no final – tirando selfie – tem claramente intenção de atrair as crianças. E se o leitor me dissesse ainda: “Ué, mas se eles passaram a usar 100% de peito de frango, isso não é legal?” Tenho minhas dúvidas, pois mesmo com 100% de carne de peito de frango, os nuggets ainda precisam de toda uma maquiagem para ficarem com aquele jeito de comida pronta. A propaganda mesmo nos alerta em letras bem miúdas “Peito de frango e condimentos compõem o produto” Condimentos? Segundo a ANVISA, para fins de industrialização, além da canela, cominho e salsa, também o glutamato monossódico pode ser considerado condimento.

os condimentos

os condimentos

 

A informação acima não vem do site da empresa. É impossível obter essas informações lá atualmente. Por que será? Elas estão nas caixas dos produtos e são disponibilizadas pelas redes de supermercados. Então aquele jeito de comida pronta só é obtido depois de se colocar bastante gordura, sódio, glutamato monossódico para realçar o sabor e outros ‘condimentos’. A bela voz do narrador diz que eles vem ‘prontos para assar”, como se todo o mal do nuggets estivesse na fritura. Mas,e todo aquele sódio? Ao contrário da primeira imagem, a segunda está no site da Sadia. São só 23% das necessidades diárias de sódio por porção de 6 nuggets. Ou seja, são 23% das necessidades diárias de sódio para um adulto. Dá para imaginar a mãe dizendo: “São só 23% de sódio por porção de 6 nuggets para um adulto então você pode comer?”

Tabela Nutricional

O filme publicitário se não conta mentira, fala uma meia verdade e mais uma vez a propaganda de produtos que visa o público infantil infantiliza a figura materna. Assim é a propaganda para adultos, somos acéfalos. Quando a propaganda é para criança, o jogo inverte e observamos o fenômeno da adultização.  Desta vez a Sadia deu uma no cravo, outra na ferradura. Acertou ao apresentar o negro sem estereótipos, errou ao contar só metade da história da receita. E para terminar gostaria de fazer uma ou duas perguntas à mãe da propaganda.

Primeira pergunta: Que buscador tu usas?

Segunda pergunta: Já tentou fazer nuggets em casa?

Receita aqui. Teu menino vai se divertir ajudando a fazer, terás a certeza de usar 100% peito de frango, pouco sal e condimentos amigáveis.

 

**Saiba mais : Acordo entre Governo e Indústria vem reduzindo sódio dos industrializados ( mas os índices ainda são altos)

*** Baixe o NOVO Guia Alimentar para a População Brasileira

 

(*) Vanessa Anacleto é escritora, co-fundadora do Milc, mãe do Ernesto, usa smartphone e faz seus nuggets em casa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Tags:  alimentos publicidade de alimentos

Bookmark and Share




Previous Post
Sim, as crianças falam com estranhos
Next Post
Cor de rosa, princesas e Claras



Mariana Sá




You might also like




13 Comments

May 13, 2015

Um detalhe que não entendi…
Se tem gordura vegetal hidrogenada na composição, por que na tabela nutricional consta 0 (zero) gordura trans??!


May 13, 2015

100% de frango… Deveria ter só o frango??? Kkkk…


May 13, 2015

O texto dá uma no cravo e outra na ferradura. Acertou em tudo que foi escrito. E errou ao não dar a receita do nugget caseiro. Libera ela aí! 😉


May 13, 2015

Não é 100% peito de frango. O rótulo diz que possui peito “e” carne de frango.
Além disso não são só condimentos, tem gordura vegetal hidrogenada (seria melhor ter a pele do frango do que isso), farinha, amido, proteína de soja (transgênica, com quase 100% de certeza), aditivos alimentares e todo o restante.
O que a mãe e o filho precisam é de um nutricionista para orientá-los a comer comida e não produtos.


    May 14, 2015

    Concordo com a Aninha . se é 100% peito de frango não precisa de mais nenhuma parte da carne de frango . Outro dia encontramos em um deles parte daquelas peles mais resistentes . Nunca mais comemos.


May 13, 2015

Sou mãe e cozinho para a minha família. Ao ver esse comercial na hora me veio as duas questões – qual buscador e – por que não fazer em casa? Ate por que parou para pensar em fazer a busca né?!
Interessante a inversão de papeis, o filho dita o que o responsável deve querer para o bem dele.
Eu faço em casa o nugght, mas seria uma mãe mentirosa se dizer que não compro industrializado. Acredito numa alimentação equilibrada e sem excessos. Adoro tem essa praticidade, e ter tempo para meus filhos, entao , sim, eu compro. E não é pela propaganda.


May 14, 2015

Que texto mais chato! Vai-te para a droga! “Ah!! Não é 100% natural”!!! “Oh! Tem gordura disso e daquilo”!!! Vai procurar o que fazer, sua desocupada! Vai questionar a corrupção que assola o país, a educação que despencou nos últimos anos, a descrença nos poderes públicos entre tantos outros problemas que o Brasil possui.

Agora ficar procurando detalhes em uma propaganda… PUTZ! Ler isso me deu vergonha alheia!!!


    Jul 27, 2015

    Marivaldo Braga, se acha que a explicação sobre o que tem em um determinado alimento é chato, ok. Agora ofender já é falta de educação. Aqui nesse site vejo que preza por boa informação, no caso, o que podemos colocar em nossa mesa, eu gostei do texto. Se não concorda com uma propaganda transparente, uma alimentação saudável, não sei o que faz aqui.


    Nov 24, 2016

    Que comentário mais chato! Vai-te para a droga! “Ah!! Não é 100% o que eu queria ler”!!! “Oh! Tem informação disso e daquilo”!!! Vai procurar o que fazer, seu desocupado! Vai questionar a corrupção que assola o país, a educação que despencou nos últimos anos, a descrença nos poderes públicos entre tantos outros problemas que o Brasil possui.

    Agora ficar procurando detalhes em um post… PUTZ! Ler isso me deu vergonha alheia!!!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Sim, as crianças falam com estranhos
Texto de Mirtes Aquino, Debora Diniz, Mariana Sá e Vanessa Anacleto* Está rolando na rede um vídeo de um experimento...