destaque_home / escola / 12 de julho de 2015

Comida na escola: inspirações para lancheiras, cantinas e refeitórios – caso 2

Texto especial para o Milc de Karen Sueson* em continuidade à apresentação de experiências positivas de promoção da alimentação saudável nas escolas

Ainda pequena minha mãe já me levava num médico endocrinologista para me ajudar a cuidar do peso. Eu tinha sete anos apenas e precisei aprender a fazer boas escolhas alimentares para cuidar da minha saúde e do meu corpo. Não era fácil conviver com muitos “nãos” numa época em que era normal dar refrigerante e bolachas recheadas para as crianças, pois ainda não se sabia abertamente do mal que esses produtos causavam.

Cresci observando a influência alimentar na minha vida. As fases de maior ansiedade eu ainda perdia o controle, mas eu sabia pela minha própria história de vida que o caminho mais saudável me deixava com a auto-estima melhor e assim consequentemente eu era capaz de fazer melhores escolhas em todas as áreas da minha vida.

A “comida moderna” é uma droga, desenvolvida por grandes indústrias para viciar nosso paladar e estimular o consumo. E por nos dar prazer imediato faz com que quase não consigamos julgar se devemos ou não ingerir aquele produto/comida. E se um adulto não consegue ter esse controle, imagine as crianças.

Sempre trabalhei muito, tive meu primeiro filho aos 29 anos (hoje o Léo tem oito anos) e além da rotina numa grande empresa, ainda dava aulas a noite numa faculdade de administração. Quem me ajudava a cuidar da alimentação do Léo era minha avó que fazia as comidinhas dele diariamente e me mandava o jantar e as sopas do final de semana já prontinhos. Quando o Léo tinha 2,6 anos a cidade que moramos – Londrina – teve um surto da gripe A e minha avó foi uma das vítimas da doença. No meio da dor de perdê-la, nasceu o desejo de proporcionar para mais famílias o bem que ela fazia para mim cuidando da alimentação do meu filho.

Foram noites e noites de planejamento e muito trabalho, pesquisamos sobre alimentação em todos os Continentes, ouvimos mães, médicos, nutricionistas e ainda acrescentamos as dificuldades que tive na minha infância para criar soluções por meio dos nossos produtos. Em maio de 2010 abrimos nossa empresa.

karen

Karen, Rafael e Leo

Imagine um restaurante com comida de verdade, onde tudo é feito artesanalmente como nos tempos antigos. Nossa cozinha é livre de corantes, conservantes, embutidos e enlatados. Até os famosos “tabletes de caldo pronto” foram substituídos por caldo de carne/peixe/frango ou legumes feitos com ingredientes frescos.

11739670_855752594478999_1586871903_n

Prato montando com as opções do dia

Diariamente produzimos seis opções de pratos sendo dois tipos de creme, dois tipos de sopa e dois tipos de comida. Nosso cardápio é tão variado que os clientes não precisam ir embora para outro, pois são 28 dias sem repetição dos pratos e cardápios diferentes para primavera/verão e outono/inverno, assim aproveitamos a sazonalidade dos ingredientes.

Nascemos focados nas crianças, mas por entender que a chegada de um filho é uma linda oportunidade para a família repensar seus hábitos alimentares, ampliamos nossa atuação para atender os papais, mamães e vovozinhos. Hoje, 50% do nosso público é adulto e 50% é criança.

Eu e meu marido Rafael cuidamos pessoalmente de cada detalhe da rotina da empresa que já nasceu com a visão de multiplicarmos nossa missão por todo o Brasil. Temos lojas em Londrina (matriz), Joinville, Santos, Recife e Campinas.

Na unidade de Londrina atendemos oito escolas que nos procuraram justamente por confiar na importância dessa retomada dos antigos hábitos alimentares para saúde das crianças que infelizmente começaram a apresentar precocemente doenças como colesterol e triglicérides altos, além de hipertensão. Com o sucesso desse trabalho, em 2015 fomos procurados pelo Colégio Marista de Londrina para abrirmos nossa primeira Cantina.

Campanha de lançamento: adesivos estimulando os habitos saudaveis colados nas mesas da cantina

Campanha de lançamento: adesivos estimulando os hábitos saudáveis colados nas mesas da cantina

Imagine uma cantina escolar que não tem bala, chicletes, chocolate, refrigerantes e nem suco de caixinha. No lugar de tudo isso colocamos bolos simples feitos diariamente, salgados integrais e sucos naturais produzidos 30 min antes de serem servidos. Nas refeições escolares mantivemos a linha da empresa, tudo livre de industrializados e o Colégio mantém uma estrutura onde todas as famílias podem almoçar com seus filhos.

Salgados integrais e pão de queijo feitos na hora

Salgados integrais e pão de queijo feitos na hora

Sabemos que com a correria do dia a dia é praticamente impossível manter uma cozinha livre de corantes e conservantes e é por isso que a cada dia passamos a fazer parte da vida de mais famílias.

Hoje, sou mãe do Léo e do Matheus, usei minha história para ajudar outras mães a transformarem seu dia a dia com uma alimentação mais consciente e igualmente saborosa. E quando ouvi de uma mãe que ela nunca tinha experimentando aspargos frescos e sua filha de sete meses já comia o vegetal, percebi que estamos mesmo construindo uma nova história.

Inspirções para colocar isso em prática:

Cestinha com salgados:
– Trouxinha de massa integral recheada de frango desfiado ao molho de tomates frescos e nata fresca
– Enrolado de massa integral recheado de lombo (carne) moído e molho bechamel
– Trouxinha de hamburguer caseiro com carne moída, aveia e mussarela
– Pão de queijo caseiro sem corantes e conservantes.

karen-cesta de paes

Cupcakes integrais com açúcar mascavo e farinha mista nos sabores: banana, cenoura, cacau e castanha:

karen-muffins

Sanduíche natural de frango com nata fresca e molho de tomates com manjericão:

karen-sand

Saladas de fruta com iogurte natural caseiro:

karen-salada com iogurte

Sucos Naturais: 2 sabores diariamente – na foto: laranja e uva:

karensuco

Buffet para almoco de toda familia com caldos e molhos frescos: 

karen-buffet para almoco de toda familia com caldos e molhos frescos

Mix de castanhas:

karen-Mix de castanhas e amendoas

Cereais diversos: banana, mel, acaí, açúcar mascavo:

karen-cereais diversos banana, mel, acai, acucar mascavo

Lanche da Educação infantil:
– mini pizza no pao de centeio com molho de tomates frescos,
– suco de abacaxi natural
– a fruta

lanche

Salada de fruta com ou sem iogurte natural e sanduíche natural:

salada

Nota da autora:

Sei do cuidado que esse blog tem em não utilizar os textos para propaganda, mas o enorme passo que o Colégio Marista deu em transformar a alimentação servida em suas instalações merece essa referência.

 

Notas da editora:

1. O Milc não recebeu nenhuma gratificação, brinde ou incentivo da parte da Papinhas da Vovó, do Colégio Maristas/Londrina, nem como de nenhuma das outras marcas aqui citadas.

2. Este texto foi construído conjuntamente para inspirar mães, diretoras, professoras, educadoras a pensar nas escolas como co-responsáveis pela alimentação e pela saúde das crianças.

3. Este texto não tem objetivo promocional, mas incentivador de práticas de promoção de alimentação saudável na escola. Gostamos de apontar problemas e adoramos compartilhar soluções.

Leia sobre outros casos:
Caso 1: Lanche.co

(*) Karen é esposa do Rafael, mãe do Léo e do Matheus, agente de mudança para um mundo melhor e dona da Papinha da Vovó. Responsável pela criação e planejamento das atividades da Papinha da Vovó para inovar processos, atrair, fidelizar e mudar a vida dos nossos clientes. É Administradora de Empresas, Especialista em Educação Corporativa, Especialista em Didática do Ensino Superior e em Dinâmica dos Grupos pela SBDG. 


Tags:  #comidanaescola alimentação escolar alimentação infantil alimentação saudável comida na escola marketing de alimentos publicidade de alimentos

Bookmark and Share




Previous Post
Tem como prevenir que meu filho pegue consumismo?
Next Post
O fim dos programas infantis na TV



Mariana Sá




You might also like




2 Comments

Aug 26, 2015

Quando minha filha era menor fui uma fiel cliente da Papinha da Vovó em Joinville. Adorava o atendimento e os serviços deles. Era uma graça a entrega da marmitinha exclusiva para ela. Com certeza indico.


Sep 01, 2015

[…] Clique aqui para conhecer mais sobre o Papinha da Vovó. […]



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Tem como prevenir que meu filho pegue consumismo?
Texto especial para o Milc de Anne Rammi* Do dia em que nasce até os dez anos, a criança brasileira será vacinada pelo...