Ação comercial abusiva em espaço público

Texto  especial para o Milc de Vanessa Anacleto*.

Recebemos, de Fortaleza-CE a denúncia de um evento comercial do lançamento de um leite fermentado que aconteceu hoje, sábado anterior ao dia das crianças, no Parque do Cocó, na capital cearence.  O Parque Estadual do Cocó, uma área de preservação ambiental, muito importante para a cidade de Fortaleza. Segundo informações do site do Parque do Cocó, o local proporciona diversas atividades de lazer:

 LAZER

O Parque possui três áreas disponíveis para atividades de lazer, esporte e cultura.

• Parque Ecológico do Cocó: área urbanizada com anfiteatro, quadras esportivas, pistas para Cooper, dois parques infantis; promoção de shows e eventos, competições esportivas, trilhas ecológicas e educação ambiental.

• Parque Adhail Barreto: área administrada pela Prefeitura Municipal de Fortaleza, com Núcleo de Conscientização ambiental, playground , promoção de eventos culturais e artísticos, bem como educação ambiental, pista de Cooper e trilha ecológica

• Área urbanizada do Tancredo Neves: Após remoção de famílias em áreas do parque, o governo do estado implantou na área, duas quadras esportivas, campos de futebol, pistas para Cooper, ciclovias, praças e áreas de brinquedos

imagem do site belezadacaatinga.blogspot.com

imagem do site belezadacaatinga.blogspot.com

 

Lugar ideal para levar as crianças em um feriado prolongado, não? Não se for para encontrar uma ação comercial de leite fermentado…

 

imagem enviada por leitora

imagem enviada por leitora

Antes que nos perguntem o que há de errado num evento ao ar livre para crianças, com show de contação de histórias  num sabado de sol, explicamos:

Associar uma marca de um produto alimentício para crianças em um evento aberto, com comunicação feita estratégicamente para este público alvo, fere a legislação que protege os pequenos. Um show de contação de histórias pode acontecer perfeitamente num parque público com patrocínio da marca do solzinho, da luazinha ou das estrelinhas. O que há de errado é como este patrocínio aparece para as crianças. Afinal, elas estão ali para um piquenique com contação de histórias ou para serem assediadas por uma marca de leite fermentado. Quem deve conhecer a marca são as crianças ou os pais? A marca explica os cuidados para o consumo do leite fermentado por crianças? Degustação do novo produto? O apelo infantil é muito grande e acontece num parque público, como grande display da empresa a céu aberto pago com os nossos impostos. Parece ter bastante coisa errada disfarçada de evento legal.

Segundo a divulgação do evento “O objetivo do encontro é proporcionar para as mães uma experiência especial com os filhos, e, também, reforçar a importância do laço familiar e da participação dos pais em todos os momentos, inclusive durante as brincadeiras**.” Desconfiamos fortemente, que o objetivo do encontro é fixar a marca na mente das crianças para que na próxima visita ao supermercado elas peçam aos pais o produto divulgado. 

A agência que  realiza do evento diz que o produto  tem  “consistência mais cremosa e sabor menos azedo***‘ . Será que isso quer dizer que é mais doce? Tem mais açúcar do que um leite fermentado deveria ter? Vamos olhar o rótulo:

Extraído do site da indústria

Extraído do site da indústria

Adoçado com xarope de açúcar e açúcar invertido, que é o resultado da mistura de glicose e frutose. Haja açúcar. Que beleza! Acho que podemos concluir que não é um produto que deveria ser apresentado diretamente às crianças em degustação.

A opção de lazer pública, gratuita e ao ar livre é ideal para as famílias, mas será que precisa vir atrelada a uma campanha comercial de produto alimentício direcionada quem ainda está construindo seus  hábitos alimentares? Mas, alguém certamente nos dirá: “Como são chatas, é só leite fermentado!”

O site M de Mulher fez a pergunta abaixo à nutricionista Vera Barreto, conselheira e vice-presidente do Conselho Regional de Nutricionistas da 3ª região:

“A partir de qual idade posso dar leite fermentado para o meu filho? Quais os benefícios para a saúde dele?

Isso depende de cada criança.  “Nos primeiros seis meses de vida, a alimentação deve se constituir exclusivamente de leite materno e, se possível, o ideal é estender a amamentação durante todo o primeiro ano de vida do bebê. A utilização de leites fermentados deve ser individualizada, isto é, após consulta ao médico ou ao nutricionista que determinará em cada caso a real necessidade do consumo. Produtos alimentícios contendo probióticos podem contribuir para o equilíbrio da flora intestinal, desde que a quantidade mínima viável de probióticos respeite os valores estabelecidos para produzir o efeito benéfico. Seu consumo deve estar associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis”

 Opa, após consulta ao médico disse a especialista? Pois é. Não temos esta informação nos rótulos, temos? Esta informação não foi divulgada no evento, será que foi? Shows, fotos, brindes, produtos para degustação, tudo nos é ofertado. Informação é o que nos falta. Nós rótulos temos só a informação obrigatória exigida pelos órgãos de fiscalização e a dica fofa da marca que associa amor à oferta de seus produtos. Por que sem mercantilização do carinho não existe venda para o público infantil, não é, minha gente?

Gostaríamos de mais respeito por parte das empresas. Mais informação e menos abuso na hora de apresentar um produto. Mais lamentável ainda é o apoio do Governo do Estado do Ceará à iniciativa como se pode ver da foto de divulgação do evento que ilustra este post. As empresas poderiam simplesmente parar de promover shows com este formato. Nada impede que exista o patrocinio de artistas para público infantil mas uma abordagem mais respeitosa à infância não faria mal algum. 

* Vanessa Anacleto é escritora, blogueira,  co-fundadora do Milc, olha os rótulos dos produtos alimentícios e desconfia de ações publicitárias que só querem fidelizar o público infantil. 

** extraído da página http://www.promoview.com.br/noticia/brinde/1595/pepper-cria-evento-para-ninho-leite-fermentado-.html

*** extraído de página http://www.adonline.com.br/rapidinhas/57528-pepper-cria-evento-para-ninho-leite-fermentado.html

 

 



Bookmark and Share




Previous Post
Tem lugar para consumismo no teatro?
Next Post
Defendendo o direito à chatice



Mariana Sá




0 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Tem lugar para consumismo no teatro?
Texto de Fabiana Rodrigues* Passamos por um momento muito delicado nas últimas décadas, em que a Universidade Pública...