livros e filmes / outros / 1 de Março de 2016

5 coisas que você deve ter em mente antes de adotar um cão

Texto especial para o Milc de Vanessa Anacleto*

Procurando um cão para seu filho? Não compre, adote. E, antes de adotar, considere algumas as 5 questões que propomos abaixo.

Eles são fofinhos, alegram e guardam a casa, fazem festa quando chegamos, ajudam as crianças a desenvolverem o senso de responsabilidade, inspiram afetividade. Cães são praticamente uma unanimidade. Dizem até que é melhor lidar com eles do que com seres humanos. Difícil não se apaixonar. Mas quem ama cães deve pensar antes de comprar.

O setor de venda e serviços para animais de estimação movimenta bilhões ao ano. É fácil encontrar anúncios oferecendo ninhadas puro sangue com entrega em todo o Brasil. Ao comprar um cão você fecha a porta para 20 milhões de cães que necessitam hoje de adoção e que poderiam fazer sua família igualmente feliz. Não é necessário pedigree para a amar um cão. Eles estão além de certificados emitidos por associações de criadores.

Se você está pensando num bicho de estimação para seu filho e não quer um cão para expor numa competição, a melhor coisa é visitar feiras e entidades que procuram donos para cães abandonados. Existem no abandono cães de diversas raças, cores e tamanhos. Cães sem raça definida, os famosos vira-latas – quem já teve um sabe – são inteligentes, amoroso e companheiros como qualquer outro cão ( ou até mais).  Agora, se o que deseja é comprar um cão para levar a uma competição ou tê-lo para expor em casa junto com o pedrigree, eu realmente sinto muito. Cães estão além de medalhas conferidas em razão de seu porte, comportamento em desfile, pelo e “pureza de raça”.

O filme Sempre a seu lado, estrelado por Richard Gere fez muito sucesso ao contar a história de um cão Akita adotado que passa anos aguardando o retorno do dono em uma estação de trem. O filme é baseado numa história real que aconteceu no Japão em  1925 . Hoje na estação de trem de Shibuia existe uma estátua do cão Hashiko . Quantas medalhas e prêmios merece este cão?

hahsiko

Voltando à sua ideia de dar um cão de estimação para sua criança, e uma vez optando por adotar um bichinho que aguarda ansioso pela sua visita, não deixe de considerar :

1.Você tem espaço para ele? Caso more em apartamento ou casa sem quintal, dispõe de tempo para levá-lo para passear todos os dias?

Confinar uma espécie que precisa de espaço a poucos metros quadrados sem possibilidade de um passeio diário é torturante. Muitas vezes os donos acham os cães nervosos demais ou tristes e não pensam em como poderiam mudar esta condição com um simples passeio.

2.Você já pensou em como fará quando precisar viajar ? Já conversou com alguém que possa ficar com ele?

Pense num amigo que goste de cães e possa ficar com seu bichinho e deixe isso acertado antes mesmo de adotar. Vai poupar muita dor de cabeça quando você programar suas férias.

3.Você pode se comprometer com seus cuidados por todo este tempo? Se você mudar de casa , de trabalho ou de cidade, poderá continuar cuidando dele?

Um cão pode viver em média, entre 10 e 15 anos.Ninguém sabe o dia de amanhã e, é claro, imprevistos acontecem. Pode parecer chocante mas muitas pessoas abandonam seus cães quando precisam mudar. Eles simplesmente os colocam no carro, dirigem até algum lugar bem longe de casa e os deixam lá, abandonados à própria sorte. Estes cães, criados dentro de casa, correm o risco de serem atropelados, atacados por cães de rua e maltratados por desconhecidos até que alguma boa alma os leve para um abrigo onde tentará encontrar um novo lar.

4.Você já conversou com seu filho sobre a responsabilidade que é ter uma vida que depende dos seus cuidados?

Crianças adoram bichos. Se você perguntar pro seu pequeno se ele gostaria de ganhar um cão, a resposta será sempre afirmativa. Por isso é importante explicar que o prazer da convivência com um cão vem sempre acompanhado da responsabilidade pela água, comida na hora certa, banhos regulares, cuidados médicos e limpeza do local onde o cão vive. Se seu filho será dono de um cão, ele será, junto com você, sempre responsável pelos cuidados.

5.Por último, e talvez o mais importante: você já falou para seu filho que um cão não é um brinquedo e que não poderá ser descartado quando ele não quiser mais?

Um cão não é um brinquedo e não pode ser descartado quando ele não quiser mais. Um cão não é um brinquedo e não pode ser descartado quando ele não quiser mais. Um cão não é um brinquedo e não pode ser descartado quando ele não quiser mais.

Você pode passar isso como um mantra. Talvez seja a melhor alternativa. Depois do mantra devidamente adotado é hora de adotar o cão.

 

adocao-3

 

Bem, se você já pensou e tratou de tudo isso, é hora de visitar um abrigo ou feira. Existem muitas em todas as cidades. E isso é um termômetro do número de cães abandonados no país. O problema já é considerado por algumas autoridades e a cidades como Ponta Grossa, no Rio Grande do Sul e Araquari, em Santa Catarina, concedem , descontos no IPTU para quem adotar um cão abandonado.

Se você, depois de pensar muito, chegou à conclusão de que não é a hora de adotar um cão justamente por amá-los e saber que não pode no momento dar um lar para eles em razão do estilo de vida da família, converse com seu filho. Vocês podem ajudar alguma instituição a cuidar de cães abandonados e/ou vítimas de maus tratos.

Se você não tem como ajudar financeiramente, pode ser voluntário numa dessas instituições.

Se você também não tem tempo em razão do seu momento pessoal mas está consciente de que animais merecem respeito, pode passar isso para pequeno. Criando um ser humano que respeita os animais e não os vê como objetos de consumo, você terá feito um trabalho e tanto.

 

 

*  Vanessa Anacleto é mãe do Ernesto, blogueira, revisora e co-fundadora do Milc e adora cães.

** imagens -words.usak.ca, radiojihero.com, catraquinha

 

 


Tags:  adoção de animais animais de estimação consumismo filmes pets

Bookmark and Share




Previous Post
De boa com a Páscoa
Next Post
Sobre o ECA



Mariana Sá




You might also like




0 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
De boa com a Páscoa
Depois de três anos fazendo críticas contundentes à maneira como a páscoa foi apropriada pelo mercado, agora em 2016,...