publicidade de alimentos / 17 de fevereiro de 2017

Ronald McDonald em hospitais

Texto especial para o Milc de Vanessa Anacleto*

Falar sobre uma ação de marketing que aproveita um momento de vulnerabilidade das famílias, quando estão e um hospital a procura de atendimento com uma criança doente, é difícil para nós que temos como missão justamente alertar os pais e mães para os abusos e a falta de limites da comunicação de mercado dirigida às crianças. Para redigir este texto precisamos respirar fundo, contar pausadamente até 1250 e escolher bem as palavras para não chutar o pau da barraca.

Ronald McDonald, o palhaço medonho, apareceu pela primeira vez na TV em 1963 – com a forma acima – única e exclusivamente para ajudar a vender produtos alimentícios de baixo valor nutricional e altos índices de colesterol e açúcar.  No Brasil ele há muito tempo costuma visitar escolas, prática abusiva,  já que se apresenta a crianças desacompanhadas dos responsáveis. Costuma falar sobre temas bem legais como ecologia enquanto a meta da empresa é deixar impressa a lanchonete na mente dos pequenos.

Agora, com aval de gestores da área de saúde pública – a parte mais difícil de entender – Ronald se apresenta dentro de hospitais, passando horas brincando com crianças que estão passando por algum mal estar físico, passageiro ou duradouro, para vender sua marca mesmo sem apresentar o logotipo.

Na roupa do palhaço não há logotipo fast food. E precisa? Definitivamente, não.  Ao término da experiência o que a empresa almeja é que a criança e família nunca mais esqueçam os momentos de conforto e distração passados no hospital com o palhaço e a marca já estará registrada, tornando-os  consumidores fiéis . Em alguns anos a criança visitada no hospital será adulto levará seus filhos à lanchonete do palhaço, não importa o que seja servido. Até esta altura já deverá ser vítima de doenças crônicas causadas por comida porcaria mas, quem se importa? Tudo o que importa é o lucro e as lembranças das experiências de infância podem ser manipuladas sem problemas pelo falso doutor da alegria.

O Milc é membro da Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável e assina carta de repúdio sobre o episódio. http://bit.ly/CartaAliançaRepudio

Saiba mais: Sobre Ronald McDonald nas escolas http://bit.ly/2kXcKcj

Imagens da web – autoria poderá ser creditada caso haja identificação do fotógrafo nos comentários.

(*) Vanessa Anacleto é co- fundadora do Milc


Tags:  McDonald's

Bookmark and Share




Previous Post
Princesas x Roqueiras
Next Post
10 motivos para evitar a publicidade infantil



Vanessa Anacleto




You might also like




0 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Princesas x Roqueiras
Texto especial para o Milc de Mariana Sá* "As meninas podem ser o que elas quiserem, inclusive princesas" é a frase...