outros / 10 de julho de 2012

Campanha do Parque da Xuxa expõe crianças ao risco e fere as regras do Conar

Recebemos de Liria Varne uma campanha do Parque da Xuxa atualmente veiculada em canais de televisão infantis. Nós, do Infância Livre de Consumismo, denunciamos os filmes ao Conar e esperamos que saiam do ar o mais rápido possível.

Os comerciais iniciam com uma criança cometendo uma atitude altamente perigosa e induzem crianças a praticarem a atitude sugerida, desobedecendo os artigos 33 e 37 do Código de Autorregulamentação Publicitária. Só depois aparecer um aviso *escrito* dizendo para “não fazer isso em casa”. Como ficam as crianças que ainda não são alfabetizadas? Além disso, como fica a maioria das crianças não tem capacidade para compreender ironia, muito menos de distinguir realidade de fantasia, entendendo as atividades perigosas como divertidas e prazerosas?

A regra do Conar é clara:
SEÇÃO 8 – Segurança e Acidentes
Artigo 33 – Este Código condena os anúncios que:
a. manifestem descaso pela segurança, sobretudo quando neles figurarem jovens e crianças ou quando a estes for endereçada a mensagem;

SEÇÃO 11 – Crianças e Jovens
Artigo 37 – Os esforços de pais, educadores, autoridades e da comunidade devem encontrar na publicidade fator coadjuvante na formação de cidadãos responsáveis e consumidores conscientes. Diante de tal perspectiva, nenhum anúncio dirigirá apelo imperativo de consumo diretamente à criança. E mais:
I – Os anúncios deverão refletir cuidados especiais em relação a segurança e às boas maneiras e, ainda, abster-se de:
(…)
c. associar crianças e adolescentes a situações incompatíveis com sua condição, sejam elas ilegais, perigosas ou socialmente condenáveis;

Então, senhores, o que estão esperando para mandar tirar do ar esta campanha?


Tags:  conar denúncia mundo da xuxa parque da xuxa publicidade infantil #publicidadeinfantil xuxa

Bookmark and Share




Previous Post
A falácia do poder de consumo infantil
Next Post
Autorregulamentação ou controle externo



Mariana Sá




You might also like




0 Comment

Jul 12, 2012

Ok. Mas logo após essa cena do print, aparece um CARIMBO ENORME ESCRITO:

“NÃO FAÇA ISSO EM CASA”

Achei tendencioso não citarem isso ai…


    Sep 27, 2012

    E CRIANÇAS NAO ALFABETIZADAS?????????????
    VC AINDA ACHA TENDENCIOSO?
    ME POUPE!
    A GENTE DEVERIA ACABAR COM TUDO DA XUXA ISSO SIM, UMA PESSOA TENDECIOSA E QUE TRATA A INFANCIA, SEMPRE TRATOU, COMO UM PRODUTO DE VENDA FACIL E PARA SEU PROPRIO BENEFICO! DEVERIA SER PROIBIDA DE TER PROGRAMA EM TV!


    Jan 26, 2013

    como se ter o “NÃO FAÇA ISSO EM CASA” fosse fazer alguma diferença para a criança que vê o comercial, e não simplesmente tentar fazer isso em casa e arrebentar a cabeça. Mesmo que a criança saiba ler, ou que o texto seja lido, a psique infantil tem um entendimento diferente da palavra “NÃO”.


Jul 12, 2012

Não concordo com essa observação, pois no comercial eles mostram que a criança nao tem que fazer isso em casa!


    Jan 25, 2013

    No mínimo deveriam, dizer que UMA CRIANÇA NÃO DEVE FAZER ISSO.

    Apenas INSINUAM que existe uma ALTERNATIVA… bom, mas e se a criança não tem como ir ao Parque da Xuxa? O que sobra para ela segundo a propaganda?

    A verdade é que nem deveriam mostrar a cena, porque não fazem com o interesse de evitar acidentes, mas exclusivamente com o interesse para divulgar o parque.

    Péssimo!


Jul 13, 2012

No dia 12, o Conar julgou treze representações e não julgou esta campanha. O Procon foi quem conseguiu tirar do ar, graças à clareza do artigo do Código de Defesa do Consumidor em relação à comunicações que induzem o consumidor ao perigo. É por isso que precisamos de controle externo. É por isso que precisamos de regras claras: para possibilitar que abusos sejam punidos!


Jul 14, 2012

[…] Post navigation ← Previous […]


Jul 16, 2012

Felipe e Patrícia,
Foi citado sim, no texto, no segundo parágrafo, citado e argumentado e eu concordo: e as crianças que não sabem ler???

Releiam: Só depois aparecer um aviso *escrito* dizendo para “não fazer isso em casa”. Como ficam as crianças que ainda não são alfabetizadas? Além disso, como fica a maioria das crianças não tem capacidade para compreender ironia, muito menos de distinguir realidade de fantasia, entendendo as atividades perigosas como divertidas e prazerosas?


Sep 28, 2012

Claramente a incrição “enorme” não faça isso em casa é para os pais, eles mostram que a criança não tem que fazer isso para os pais (aquele tal pai moderno, que nunca está em casa, pois trabalha 24 hs por dia e delega cuidado da criança pra uma assalariada mínima, de ensino médio incompleto…) Haha. Chega a ser tragicômico…


Feb 14, 2013

[…] […]



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
A falácia do poder de consumo infantil
Marina Maria, mãe de Clara (8) e Ana (7) As empresas encontraram um nicho de mercado a ser explorado: nossas crianças....