livros e filmes / 29 de outubro de 2013

Conversando sobre Literatura Infantil

Hoje, 29 de outubro, é o Dia Nacional do Livro. Por isso conversamos com um pessoal que adora o universo da literatura infantil e vamos dar para vocês algumas dicas de leitura. Queremos contar com a participação dos leitores também nesta conversa: que tal deixarem comentários sobre um livro que faça sucesso entre a turma daí de casa? Se for sobre consumismo, TV, games, publicidade, igualdade, alimentação saudável para os pequenos, melhor ainda. Para falar sobre o assunto, convidamos o pessoal do Cuca de Gente Miúda. Bem-vinda, Érica!

Texto de Érica Nathair*, co-autora do Blog Cuca de Gente Miúda

“O que está entrando nessas cucas miúdas do século XXI e em que isso vai se transformar daqui a um tempo? Que tipo de cidadãos estamos construindo?” Todo pai, toda mãe, todo tio, toda tia… todo mundo que convive com crianças já se perguntou isso em algum momento. E foi, uma vez, quando me perguntaram “Que sonhos você coleciona para suas filhas?”, que eu parei para refletir sobre isso!! Depois de refletir, cheguei à conclusão de que não colecionava sonhos, mas coisas concretas! E a resposta veio: “Coleciono histórias, poesias, risadas, abraços, teatros, músicas, momentos inesquecíveis. Para que um dia elas juntem tudo e sejam capazes de construir os próprios sonhos.”

E foi assim que veio a inspiração para criação do Blog Cuca de Gente Miúda! De uma reflexão sobre o mundo que quero oferecer às minhas filhas. Acredito que todos os pais passem por esse tipo de reflexão! Eu quero dar ferramentas sólidas para que minhas crianças cresçam saudáveis emocionalmente e cheias de conteúdo! Os livros são, na minha opinião, uma das ferramentas mais preciosas que posso oferecer. Digo isso a elas todos os dias. E eu queria muito dizer isso para outros pais também! Por isso, no final de 2011, nasce o Blog Cuca de Gente Miúda. Com dicas de livros separados por idade, os pais teriam à sua disposição a oportunidade de experimentar o que é mergulhar em uma história! É tão profundo, tão encantador, tão maravilhoso que eu não poderia guardar esse sentimento só pra mim.

A criança que lê aumenta, diretamente, seu vocabulário e, junto, seu pensamento crítico. Sabe-se que, em média, uma criança de oito anos que tenha recebido estímulo para ler domina cerca de 12 mil palavras, três vezes mais do que outra sem o mesmo estímulo! As vivências que as histórias proporcionam permitem que a criança aprenda a questionar situações que ela vive na sua realidade. Bons livros (sim… temos que selecionar os livros!) sabem envolver a criança, trazê-la para dentro da história e, de uma maneira ou de outra, abordam assuntos interessantes para que se inicie um diálogo dentro de casa! Temos diversos exemplos no Blog! Livros que tratam sobre relacionamentos entre amigos e entre pais e filhos, livros que questionam nossa maneira corrida de viver hoje em dia e tem ainda aqueles que falam sobre alimentação saudável e até consumismo! Então, já imaginou a quantidade de assuntos que podemos discutir com as crianças em casa a partir do estímulo à leitura?!

Hoje, quero deixar um desafio para essa geração de pais/professores conscientes que procuram questionar o que estamos recebendo do mundo. E isso é muito mais divertido quando quem nos traz o tema é uma história! Enfim, quero convidá-los a aventurarem-se com as crianças nas delícias do mundo da literatura infantil. E aí vão algumas dicas que vão ajudar:

1. Mantenham livros sempre ao alcance delas.

2. Não forcem, não obriguem. Ler deve ser gostoso, convidativo, apetitoso!

3. Comecem por temas do interesse das crianças, depois ampliem para outros assuntos. Todos os assuntos são passíveis de discussão e aprendizagem! Não deixe nenhum passar em branco! E aproveite para passar conceitos e valores para a criança!

4. Criem ambientes propícios para a leitura: vale cabaninha de lençol, edredon fofinho no chão, almofadas, uma caixa grande de papelão, embaixo da mesa de jantar… Enfim, seja criativo!

Paulo Freire sabiamente dizia que a leitura do mundo precede a leitura da palavra. Leiam livros com suas crianças, filhos e alunos. Assim, vocês permitirão que eles leiam o mundo!

8294d1398bab55be5f6b7fa26e1c9f6d

*Érica é veterinária por formação, estudante por opção e contadora de histórias por vocação. Apaixonada por livros, principalmente os infantis! É mãe de duas cucas miúdas: a pequena Nicole e a grande leitora Yasmin. É co-autora do blog Cuca de Gente Miúda, que podemos encontrar também no Facebook e no Instagram.

 


Tags:  #infancialivre Dia Nacional do Livro leitura literatura infantil

Bookmark and Share




Previous Post
Como mudar o hábito da TV em quatro passos
Next Post
Reflexões e experiências sobre o Dia das Crianças



Mariana Sá




You might also like




6 Comments

Oct 29, 2013

Érica, gostei do seu post.
Os livros são ferramentas valiosíssimas para abordar com crianças temas difíceis, complexos, delicados e mobilizadores. Elas se identificam com os personagens, as histórias e podem, a partir daí, falar daquilo que de outra forma não encontravam meio. Pensando nisso, criamos no blog Ninguém cresce sozinho, uma seção dedicada a livros infantis que focam temas especiais e muito presentes no cotidiano das crianças.
Para conferir: http://ninguemcrescesozinho.com/recursos/
Abraço,
Patrícia


    Oct 29, 2013

    Ei Patrícia, Obrigada!! Adorei a dica do seu Blog!!!
    Já vou começar a passear por lá!!
    Abçs Literários 🙂


Oct 31, 2013

Certa vez ouvi Ana Maria Machado dizendo que detestava quando perguntavam qual o objetivo de tal livro (infantil) que ela escrevera. Disse mais: que livro infantil não deve ter um fim educativo, deve ser levado como o que é: literatura! Arte! Livre! Comecei a olhar p/ os livros infantis sob outra ótica e como meus presentes para crianças SEMPRE são livros, eu os leio procurando sentir um dedinho de Saramago ali…


Nov 05, 2013

Parabéns pelo texto! Sou mãe de uma garotinha que acabou de fazer 1 ano e cheguei aqui por acaso, procurando livros para ela, alguns que li na infância e gostaria de dar de presente de aniversário para ela (mesmo que seja para ler no futuro, ainda que distante). Achei maravilhosa a abordagem sobre a leitura infantil, estava completamente perdida, para não dizer apavorada, nos sites e blogs que só falam sobre brinquedos e marcas, é muito bom encontrar pessoas que dedicam seu tempo a fazer um mundo melhor pros nossos pequenos. Obrigada
Marina


    Nov 14, 2013

    Que lindo, Marina!!!
    Sorte da sua filhota que tem uma mãe que pensa assim!!!
    Bjs Literários!! 🙂



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Como mudar o hábito da TV em quatro passos
Texto de Ana Andrade* Com meu primeiro filho, não via mal nenhum na TV. Porque a princípio os programas são mais “inocentes”...