livros e filmes / 13 de dezembro de 2013

Vamos às compras, filho?

Texto de Cecília Calado*

De vez em quando é interessante e importante levar as crianças às compras. Porém, sempre é recomendável um bom papo antes da “farra”. A criança precisa sair de casa sabendo o que vocês pretendem comprar e quanto poderão gastar nesse “projeto” para que, chegando à loja, ela pesquise, escolha e se conforme com o resultado.

Na loja, no restaurante ou no mercado, a criança vai observar como você trata o vendedor e o atendente. Vai filmar também como você lida com o dinheiro. Tudo isso vai sendo registrado na sua cabecinha e vai formando o consumidor que ela será no futuro. Por isso, atente para o tipo de conversa que você tem com o garçom, o gerente e o vendedor. Seja honesto, claro, educado e ético.

Aproveite as oportunidades para falar sobre como funciona a dinâmica do cartão de crédito. Algumas crianças são fascinadas pela idéia do cartão de plástico que faz mágica na hora da compra. Procure também fazer alguns pagamentos em dinheiro e permita que a própria criança pague e receba o troco para se familiarizar com o processo. É saudável!

Sempre que fizerem a lista de compras, tentem obedecê-la à risca. Não quebre as regras que você mesmo criou para que a disciplina e seriedade estejam presentes no cotidiano dos pequenos. Não se empolgue com promoções ou propagandas que tentam fazê-lo fugir do orçamento ou do planejamento elaborado por vocês. Respeite o acordo!

calado

Esforce-se e aproveite esse momento em companhia do seu filho para torná-lo divertido e ao mesmo tempo educativo. Faça com que o prazer seja referência ao fato de estarem juntos. Cuidado para não transformar o ato de compra em sinônimo de diversão. A criança precisa diferenciar o que é passeio, diversão e lazer de necessidade, utilidade e consumismo.

O menino que não tinha cartão de crédito, livro sobre educação financeira, será lançado no próximo domingo, 15 de dezembro, na Torre Malakoff, no Recife Antigo, às 15h. No evento haverá sorteio de brindes, contação de história, escambinho de livros entre as crianças, arrecadação de brinquedos usados e outras surpresas.

A ideia principal do livro é fazer com que o leitor pense com cuidado, e desde cedo, sobre o consumismo. Traz ainda reflexões sobre temas realmente importantes na vida, como os laços de família e a solidariedade.

O livro, todo ilustrado com tecido, papel e materiais reaproveitados, conta a história de Feliso, um garoto que adorava ganhar brinquedos. Vivia querendo que os pais comprassem tudo para ele. Sua mãe sempre dizia SIM, mas seu pai sempre dizia NÃO. Pense na confusão! O maior sonho dele era ter um cartão de crédito, até que… Feliso foi surpreendido por uma urgência!

*Cecília é pernambucana, secretária executiva, escritora e ilustradora. Mora em Recife. Começou a publicar livros infantis em 2012. Lançou o primeiro, Coralice, a menina que escorregou do céu, em outubro de 2012, na Livraria Cultura. Seu segundo livro saiu em abril de 2013: A incrível história do peixe que engoliu um rio. Em Dezembro de 2013 lança seu novo livro, O menino que não tinha cartão de crédito. Os três livros foram produção independente, escritos e ilustrados pela autora.

*****

Curtiu? Pois Cecília nos mandou uma cópia para sorteio entre nossos leitores. Para participar, envie uma mensagem até o dia 20/12/2013, 18h, para silvia.milc@gmail.com com nome completo e email sob o título SORTEIO DO LIVRO DE CECÍLIA CALADO. Anunciaremos o vencedor no blog e na fan page.

 

v


Tags:  consumo infantil criança e consumo educação financeira

Bookmark and Share




Previous Post
Comida de gato agora para bebês?
Next Post
A quebra de uma promessa em pleno Natal



Mariana Sá




You might also like




4 Comments

Dec 13, 2013

Adorei o texto! Gosto muito dessa ideia do blog. Certamente quero educar meu filho pra ser uma pessoa consciente de que o dinheiro é sim, importante, mas que existem coisas que valem muito mais e que o dinheiro não compra.


Dec 21, 2013

Ola Cecília,
Sou Soraya Fideles de Belo Horizonte, 50 anos, e mãe de Lindiwe (16 anos) e Thandiwe (10 anos). Adorei seu artigo com dicas sobre como “levar filhos às compras” e posturas de honestidade, clareza, educação e ética. Parabéns pelo novo livro!


Feb 24, 2014

Boa tarde, sou estudante do curso de publicidade e propaganda, o assunto da minha monografia será sobre o consumismo. Gostaria de receber umas 3 copias se possivel, 1 para ler pra minha filha e tambem pra objeto de estudo e apresenta-lo a banca examinadora.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
Comida de gato agora para bebês?
Texto de Mariana Sá* Esta comunicação está muito estranha: sachê + filhote + independência = propaganda de comida...