outros / 9 de julho de 2013

Top five do semestre no MILC

Aproveitando o período de férias da criançada, em que ficamos mais ausentes do mundo virtual, que tal aproveitar para relembrar? Vejam quais foram os posts mais comentados do primeiro semestre:

1) A maçã do palhaço

O desabafo de uma mãe que foi a uma festa de aniversário numa lanchonete daquela rede famosa de fast food trouxe à tona as mais diversas emoções e opiniões. Desde aplausos pela reflexão a críticas contundentes quanto ao caráter inofensivo dos ingredientes listados no saquinho com pedaços de maçã. Não há dúvidas de que debates assim só têm a acrescentar.

2) Aniversário: quando presente e lembrancinha fazem a festa do consumo

Por que será que as festas de aniversário geram tanto debate? Nesta reflexão sobre os presentes e lembrancinhas, muita gente aproveitou para compartilhar experiências e dicas de como fazer para tornar os aniversários mais uma celebração de vida do que de consumo. Mas tem gente que também acha um exagero fazer esse tipo de reflexão num momento que é pra ser só festa e alegria. E você, também tem algum comentário pra deixar nesse post?

3) Como ser mãe em uma época em que impera a lei do menor esforço?

Alguém disse que ter filhos é fácil? Se disse, mentiu descaradamente, não é mesmo? A cada dia, novas descobertas, aprendizados e questionamentos. E, até acertar, a gente erra um monte, tropeça, tenta outra vez e segue em frente. O que nos guia é o amor, a vontade de fazer melhor e prepará-los para enfrentar esse mundo louco e, se possível, torná-lo um lugar melhor. E em tempos em que as soluções parecem estar sempre à venda nas prateleiras, será que andam nos vendendo também a ilusão de que ser mãe ou pai ficou fácil por conta de todas as facilidades oferecidas pelo mercado?

4) Cantinas escolares na Itália

E quando o debate entra no mérito da responsabilidade das escolas nesse processo de educação das crianças, o interesse também é grande. Quem são os responsáveis pela educação para o futuro. A responsabilidade é exclusiva dos pais? Estamos mesmo sozinhos nessa, não podemos contar com mais ninguém? Temos que ensinar nossos filhos a resistirem bravamente a todas as tentações com que acenam os anúncios, as lojas, os mercados e as cantinas? Se eles caem na tentação de comprar aquela bolachinha recheada, o suco de caixinha ou o salgadito porcaria a culpa é só dos pais que não educam? Como será que o trabalho de educação alimentar é feito em outros países?

5) Dia das Mães e Escola. Vamos Desabafar?

E quem não adora uma oportunidade pra desabafar? Terapia em grupo é tudo de bom. E um desabafo nem sempre é uma crítica: pode trazer ideias legais que merecem ser compartilhadas e espalhadas por aí, como sementes ao vento. Novamente falamos do papel da escola como parceira dos pais na educação das crianças para o consumo consciente.

Mas o campeão de todos os tempos, que nunca pára de receber comentários desde que foi publicado, em outubro de 2012, é Por que não deixo meus filhos assistirem Carrossel. Praticamente toda semana aparece mais gente para defender ou atacar essa novelinha que caiu no gosto dos brasileirinhos. Onde fica o limite de uma produção dessas? Até onde é mesmo educativa? Qual o verdadeiro objetivo: educar ou incentivar o consumo?

Aproveitem a semana para ampliar esses debates, compartilhando suas dicas, experiências e opiniões!

E desejamos que as férias dos pequenos sejam cheias de alegria e amigos para brincar!

brincando3


Tags:  debates desabafo escolas publicidade de alimentos

Bookmark and Share




Previous Post
A TV e os bebês: Em defesa do faz-de-conta
Next Post
Campanhas



Mariana Sá




You might also like




0 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



More Story
A TV e os bebês: Em defesa do faz-de-conta
~Recomendação de leitura~ Texto de Camila Sant'Anna* O livro Em defesa do faz-de-conta explica bem as diversas maneiras...